sábado, 9 de maio de 2015

Sol na Casa 12 no Mapa Natal, por Adrian Ross Duncan

Tem capacidade para representar muitos papéis na sua vida,
assumindo a personagem profissional que se espera de você
em qualquer situação determinada. Seja qual for o tipo de
sucesso que tenha conseguido, sempre experimentará
dificuldades quando se identificar efetivamente com seu papel
ou acreditar na sua realidade. Não é fácil para você levar a
sério a ambição e o esforço, porque raramente é inspirado pela
aura do poder, do prestígio e dos objetivos materiais. Você
busca um sentido, um propósito e um significado pessoal para
a sua vida, que as glórias pessoais não podem dar-lhe. É uma
pessoa que sentiria a máxima satisfação em um cargo no qual
pudesse expressar seu interesse pelos outros, ou em um
emprego que lhe desse a paz para comungar com os seus
próprios sentimentos: talvez qualquer tipo de trabalho criativo.
Exerce melhor a sua atividade quando não é perturbado nem
interrompido, ou então quando pode operar nos bastidores ou
de algum modo afastado das outras pessoas.

Você tem a capacidade de representar muitos papéis em sua
vida, assumindo a aparência profissional que se espera de si
em qualquer situação dada. A maior parte da sua vida é gasta
em uma busca para encontrar ou definir a sua identidade.
Quando criança, é provável que sentisse uma sensação de
isolamento e solidão. Em relação a seu pai, pode ter sentido
que ele era uma figura remota e de sonho, com quem era difícil
entrar em contato. Mais tarde, no decorrer da existência,
também se sente pessoalmente afastado, distante,
descobrindo com freqüência que os objetivos que pretende
atingir o conduzem a desilusões ou a um sentimento de
inutilidade. Essa insatisfação interior o motivará a partir para
uma viagem interior, tentando entender a sua própria natureza.
Poderá encontrar os significados que procura quando se retirar
do mundo por um determinado período: contato excessivo com
as outras pessoas por tempo demasiadamente longo acabam
lhe criando certa perturbação. Você se beneficiaria
grandemente da meditação, porque a prática espiritual lhe
proporciona atingir o âmago do seu ser, do mesmo modo que o
trabalho criativo. Quando chegar aí, vai descobrir o seu lugar
no Cosmos e o lugar do Cosmos dentro de você mesmo. Para
se encontrar verdadeiramente, precisa de se perder. Poderá
então descobrir a interdependência entre a humanidade e o
universo.