terça-feira, 28 de julho de 2015

Vênus em Sextil com Netuno no Mapa Natal, por Adrian Ross Duncan

Tem sentido estético extraordinariamente refinado. A falta de
harmonia provoca em você um desconforto quase físico, o que
faz com que seja fortemente motivado a restabelecer o
equilíbrio em seu mundo interior e exterior. Profissionalmente
isto se manifesta em uma carreira em que os assuntos
relacionados a gosto são importantes, ou talentos diplomáticos
sejam necessários. É talhado especificamente para lidar com
assuntos ligados a relações públicas, porem sua compaixão
genuína por outras pessoas pode levá-lo a trabalhos em que
ajude os outros de algum modo. Embora possa ser fortemente
inspirado por elementos de beleza física, raramente se
satisfará somente com bem-estar material. Tem talentos
artísticos e musicais.

Você deseja fazer sacrifícios por amor. Romântico incurável,
tem grande capacidade de criar circunstâncias para decepção
pessoal, quer julgando mal seus parceiros em potencial, quer
por sua expectativas desprovidas de realidade. Você procura
mais do que um amor terreno, pois precisa sentir sua alma
como que tocada por seu parceiro e uma ligação espiritual.
Para ser feliz nesse campo de sua vida, deve compreender e
aceitar as ditas imperfeições dos demais. O parceiro perfeito
não existe e você jamais o encontrará. É importante escolher
alguém semelhante, não alguém que idealize ou deseje
manter, e é importante que o escolhido compartilhe ideais e
sonhos que transcendam a necessidade de relações
convencionais. Infelicidade e insatisfação no amor são na
verdade o resultado de impressões inconscientes de seu
passado distante e esses sentimentos têm agora um objetivo
espiritual.

Você tem a capacidade de desenvolver uma espiritualidade e
uma compaixão profundas e de natureza quase religiosa. Os
relacionamentos mundanos nunca irão preencher todas as
suas necessidades, mas a prática espiritual ou criativa poderá
fazê-lo. Você tende a iniciar os relacionamentos de amor com
sonhos e ideais avassaladores mas, passados poucos meses,
se sente com freqüência desapontado com seu parceiro ou
parceira. Na realidade, ele ou ela, não querendo desiludir você,
tenta ficar à altura de seus ideais no primeiro estágio do
relacionamento, mas com o tempo reverte à sua verdadeira
natureza. Os homens com esta influência dão freqüentemente
à parceira feminina a impressão de que ela é de algum modo
imperfeita, o que pode levá-la a perder sua autoconfiança e,
por fim, a se tornar muito infeliz. Ambos os sexos tendem a
imaginar que o relacionamento ideal está ali perto, na esquina,
ou a idealizar um antigo relacionamento que nunca se chegou
a consumar... o que o torna material propício para os sonhos.
Se examinar com cuidado o seu passado, vai descobrir que
este padrão de expectativas não realistas provém de
experiências da infância. Um dos pais - mais provavelmente a
mãe (mas é possível até que tenha sido uma irmã) - terá
expressado uma profunda insatisfação, além de anseio por um
gênero de relacionamento diferente daquele que mantinha.
Isso pode, mesmo, ter sido expressado de forma não-verbal. A
mensagem inconsciente que você captou dizia que o
relacionamento ideal existe, sim, mas é inatingível. Em
conseqüência, você fica alerta para as falhas do parceiro ou
parceira que escolheu e, como por milagre, elas acabam
surgindo. Esta é uma projeção complexa baseada em um
programa de desilusão inconsciente. À medida que você for
tomando consciência de tudo isto e acordar para o problema,
aprenderá a evitar com decisão as expectativas falsas, vendo a
uma luz mais compassiva tanto as próprias fraquezas quanto
as dos outros.