domingo, 20 de setembro de 2015

Lua em Semi-sextil com Saturno no Mapa Natal, por Adrian Ross Duncan

Você é uma pessoa muito responsável e consciente em
relação aos seus compromissos para com a sociedade.
Consegue adaptar-se a um papel que exija muito trabalho e
responsabilidade, especialmente se isto exigir relações formais
com o público. Você pode trabalhar efetivamente como um
pára-choque entre o público e as autoridades e talvez tenha
um talento especial para lidar com pessoas idosas, ou com
pessoas que tenham problemas emocionais ou estejam
passando por circunstâncias muito difíceis. Você tem uma
resposta na medida certa para todos e consegue suscitar o
respeito dos outros, do momento que não fique paralisado pela
timidez. Você consegue executar com paciência tarefas
monótonas e sabe sistematizar e organizar. Do ponto de vista
profissional, você é bastante motivado pela segurança e
estabilidade no emprego. Não é muito flexível e gosta de
manter hábitos e padrões. Por outro lado, é fidedigno e
consciencioso.

Você é extremamente sensível do ponto de vista emocional,
porém apresenta uma fachada muito sólida ao mundo exterior,
dando a impressão de ser ponderado e até invulnerável. Atrás
de suas maneiras formais há uma pessoa a quem nunca foi
permitido gozar de uma infância despreocupada. Bem cedo
assumiu responsabilidades na família, reprimindo sua própria
espontaneidade e reduzindo suas expectativas por causa de
mágoas emocionais. Em relações posteriores, tem dificuldade
em baixar suas guardas protetoras, apesar de um desejo
profundo de intimidade. Se se machucar emocionalmente,
raramente o revela e fecha as janelas sobre os seus
sentimentos, para que o ser amado não tenha nenhuma
possibilidade de se retratar. Após os 30 anos, você aprende
estratégias mais bem sucedidas de intimidade. Em primeiro
lugar, é essencial que seja auto-suficiente. Se se vender por
segurança, acabará na prisão. Em uma posição de força
interior, pode deixar-se ser mais confiante e vulnerável. Não
tem nada a perder e tem tudo a ganhar ao abrir-se
emocionalmente sem fazer exigências.

Sua infância foi provavelmente bastante difícil. Pode ter se
sentido rejeitado por sua mãe, talvez porque ela trabalhasse
demais e não tivesse tempo para se ocupar de você, ou talvez
porque ela tivesse seus próprios problemas, ou ainda porque
ela tivesse um bloqueio emocional a seu respeito. Seja qual for
a causa, você enfrentou essa rejeição colocando-se atrás de
uma barreira protetora, para que não pudesse ser magoado.
Além disso, pode também ter adquirido tendência a tentar
conquistar o amor e a aceitação se encarregando de parte dos
deveres e das responsabilidades da família. Mas não é sensato
se culpar ou tentar justificar suas responsabilidades
emocionais, em particular se estas se mantêm até à meia
idade.

A situação é talvez mais complexa do que imagina. Você
nasceu com uma grande sede emocional e necessidade de
segurança, sendo possível que sua mãe não pudesse
preencher as suas exigências. Pode ser que você tenha
interpretado as reações dela como rejeição e, por conta disso,
também a tenha rejeitado quando, na verdade, o que ela
desejava era ser afetuosa. Quer seja esta a verdade, quer não,
você se tornou uma pessoa de difícil acesso quando
amargurado, tendo a capacidade de resistir e de se recolher
emocionalmente, durante um longo período, em sua concha
protetora. No entanto, à medida que o tempo for passando, a
experiência lhe ensinará a importância de se cultivar uma
atitude emocional aberta. A longo prazo, será muito menos
penoso para você. E é também certo que você pode vir a ser
de grande ajuda para outras pessoas que têm problemas
emocionais, uma vez que a capacidade de altruísmo é uma
das suas qualidades. Assim, você oferecerá seu tempo e sua
assistência a quem deles necessitar.