terça-feira, 10 de maio de 2016

Quíron na 1ª Casa, por Howard Sasportas

Com Quíron na 1ª Casa, as feridas podem ocorrer bem cedo na vida. Por exemplo: uma mulher que conheci com este posicionamento, nasceu com uma doença comumente chamada de "osteomielite", ou ossos quebradiços e frágeis. Pela delicadeza de estado, os médicos avisaram à mãe que a criança não deveria ser levantada nem carregada e, assim, enquanto bebê, ela foi privada de conforto físico e de carinho. Outros posicionamentos em seu mapa mostram uma vontade férrea e ela bravamente trabalhou, dentro de suas limitações, para se tornar forte e auto-suficiente. Na época em que fizemos a leitura de seu mapa, Urano em trânsito estava em conjunção com o seu Quíron na 1' Casa e ela estava esperando para começar um treinamento como fisioterapeuta.

Outro exemplo é o de um artista nascido com Quíron em Sagitário na 1' Casa em conjunção com o Ascendente. Muito afetado por uma doença atrofiante do sistema nervoso, nem por isso deixou de ensinar pintura para jovens usando as forças que lhe restavam. Embora Quíron tenha escolhido morrer, ele foi recompensado pelos deuses por seu bom trabalho, fazendo parte de uma constelação nos céus para que todos o vejam por toda a eternidade. Da mesma maneira, embora esse homem tenha morrido por volta dos trinta anos, como o imortal Quíron, sua memória e influência continuam vivas através de suas pinturas e das posteriores obras de arte de seus alunos.

Ambos personificam a natureza de curador/ferido/mestre de Quíron e servem como fonte de inspiração, não só para pessoas incapacitadas como também para as pessoas capazes que os conheceram.

Em seu estudo de sessenta e nove mapas de curadores/terapeutas, Eve Jackson achou que onze deles tinham Quíron na 1ª Casa.