segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Netuno na 2ª Casa, por Howard Sasportas

Como Urano nessa posição, Netuno na 2ª Casa requer um sentimento e uma compreensão mais profunda para tudo o que diz respeito a dinheiro, a posses e a recursos. Netuno tem um efeito dissolvente onde quer que esteja num mapa e, na 2ª Casa, qualquer forma tangível ou exterior de segurança pode estar sujeita à sua influência. Inconscientemente, a pessoa tende a se sentir culpada por ganhar dinheiro ou conseguir acumular posses, acreditando que o que pertence a um deveria pertencer a todos. De modo inverso, pode achar que o mundo lhe deve uma vida: o que é das outras pessoas deveria, por direito, ser dele também. Quer goste ou não, o aquoso Netuno cria fluidez na esfera da 2ª Casa.

Vi uma série de manifestações desse posicionamento. Às vezes ele indica confusão e nebulosidade ao lidar com finanças e investimentos. Forças imprevisíveis minam a especulação — o que parecia seguro acaba sendo uma fraude. Em alguns casos, ladrões entram à noite e tiram aquilo que os que têm este posicionamento acham que deveria ser deles, ou podem receber um cheque bem gordo num dia e no outro uma conta para pagar no mesmo valor. Ou, generosos com um erro, têm coração mole para histórias tristes e sempre estão enfiando a mão no bolso para distribuir uns trocados ou então tiram o talão de cheques para fazer uma doação voltada para uma boa causa.

Posídon tinha muitas riquezas no mar e, ainda assim, desejava o poder terreno de Zeus. Os que têm Netuno na 2ª Casa podem não estar satisfeitos com aquilo que já têm e sempre querem mais — especialmente quando um outro o tem. Eles podem adorar dinheiro e posses como a chave para o paraíso na Terra, ou dar valor ao dinheiro porque este lhes permite viver suas fantasias. Mesmo quando conseguem o status material que esperavam alcançar, podem descobrir que não era tudo o que imaginavam que seria. Ainda está faltando alguma coisa.

Afinal, em vez de procurar segurança e bem-estar fora de si mesmos, eles podem ter de reconsiderar seus sistemas de valores e olhar para dentro de si, para aquilo que alguns chamam de "planos espirituais mais elevados", a fim de se realizarem. É possível até que tenham de provar isso inconscientemente, perdendo aquilo que ganharam ou que tem valor afetivo como se sentissem que dando tudo o que têm estão no caminho certo para o renascimento e a redenção.

Observei que essas pessoas muitas vezes são inseguras de seu valor interior. Elas podem não ter a noção exata de seus dons inatos, como de sua sensibilidade e simpatia, de sua imaginação artística e criativa e da habilidade que têm para curar e confortar os outros. Dinheiro poderia ser ganho através de "profissões netunianas", tais como a de ator, de modelo, de escultor, de pintor, de poeta, de bailarino, de fotógrafo, de curador e de vendedor de bebidas ou drogas etc. Profissões como químico, clérigo ou o ingresso na marinha mercante podem estar ligadas a um Netuno de 2ª Casa.

Finalmente, há uma tendência para impregnar o mundo material com um significado simbólico e emocional. Um objeto ou uma posse pode ter um valor, não tanto pelo que é mas pelos sentimentos que lhes inspira. Muitas vezes, eles percebem a essência subjacente na própria forma.