quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Plutão na 6ª Casa, por Howard Sasportas

Quando uma divindade dos mundos inferiores, como Plutão, coloca seu altar na 6ª Casa, a casa da saúde, a doença física não pode ser tomada pelo que aparenta. Na mitologia, Plutão raramente vinha à Terra, mas uma das vezes o fez para procurar cura para uma ferida. Na doença, venenos e toxinas acumuladas vêm à superfície e precisam ser eliminados para que o corpo possa voltar a funcionar com saúde. As causas primordiais desses problemas, e não só os sintomas externos, devem ser tratados se Plutão está na 6ª Casa, ou o problema pode ocorrer novamente mais tarde.

Enfim, quem tem Plutão na 6ª Casa deveria explorar a possibilidade de que a doença é um indício de problemas em algum outro plano na vida além do corpo. E fato sabido que problemas psicológicos têm um papel importante no agravamento das doenças. Agentes nocivos estão sempre presentes no sistema, mas o fato de desenvolvermos ou não uma doença depende de nossa habilidade para resistir a ela. Pensamentos e sentimentos negativos, conscientes ou inconscientes, querem receber sua parte do corpo enfraquecendo as defesas naturais do sistema e fazendo-nos mais suscetíveis àquilo que normalmente combatemos. Pessoas com Plutão na 6ª podem queixar-se de que seus corpos os traem quando ficam doentes, quando na verdade o corpo apenas revelou que existe algo de errado em seu estado mental e emocional. A boa nova é que — como evidencia o autor de Getting Weil Again ("Ficando bom novamente") — se as pessoas podem ficar doentes psicossomaticamente, elas também podem se "curar psicossomaticamente". Examinando suas crenças e sentimentos, os que têm Plutão na 6ª Casa podem se encaminhar na direção de alterar não só a própria saúde mas toda a sua vida. O conhecimento ao alcance dessas pessoas é a direta compreensão de que mente, corpo e emoções funcionam como um sistema integrado.

Funcionar como um todo integrado significa que muito poucas coisas na vida têm significado em relação a tudo o mais. Para quem tem Plutão na 6ª Casa então, rotinas simples e diárias da vida podem ter grande importância. Só o fato de escolher a roupa que vai vestir pela manhã ou o de manter a casa limpa pode estar carregado de ansiedade se Plutão estiver pobremente aspectado. Tais pessoas tendem a projetar rituais compulsivos na execução dessas tarefas como se, fazendo-as dessa maneira, estivessem se defendendo do mal e da destruição.

Vistos por seu lado positivo, os que têm Plutão na 6ª Casa têm a capacidade de trabalhar de maneira dedicada e sem se distrair, colocando toda sua vontade no trabalho que estão realizando. No entanto, eles também podem pegar essa necessidade de serem conscienciosos, responsáveis, práticos e produtivos e torná-la uma obsessão, como se a própria sobrevivência dependesse dessas qualidades. O desejo de fazer da forma correta um serviço é sentido com intensidade, convicção e paixão. Obviamente, esse zelo pode tornar difícil o trabalho ao lado de outras pessoas. Eles podem ser indevidamente irritáveis e críticos para com os que não partilham seu empenho e sua maneira de trabalhar. O relacionamento com os colegas de trabalho pode ser marcado por incômodos subterfúgios, insinuações sexuais, maus tratos, trapaças e intrigas. Brigas pelo poder tendem a aparecer e eles podem se ressentir e sentir-se destratados por qualquer pessoa que tenha autoridade, desejando inconscientemente destronar as pessoas que estão em posição mais elevada. Se quem tem Plutão na 6ª Casa está numa posição de autoridade, toda a questão de como exercem esse poder sobre os subordinados aparece claramente.

Existe muitas vezes o desejo de melhorar os métodos de trabalho já existentes. Compulsivamente, procuram por mudanças, pois para eles fazer modificações pode significar maior eficiência. Seu trabalho precisa ser profundamente atraente e cansativo, caso contrário perdem o interesse e possivelmente "criam" situações que os forçam a deixar o emprego. Alguns podem ficar doentes para se livrar de trabalhos que abominam. Outros perdem o emprego por causas alheias ao seu controle — tais como recessão econômica ou duplicidade de cargos. Uma vez que a perda do emprego pode ter sérios efeitos sobre o bem-estar psicológico, examinar as emoções e os sentimentos trazidos à superfície por essas contingências poderia levar a um maior autoconhecimento e a um futuro crescimento.

O emprego poderia ser num campo "plutoniano" por natureza: agente secreto ou detetive, mineração, carreiras em psicologia, medicina ou psiquiatria, ou trabalho envolvendo a energia nuclear. Tomando um dos significados de Plutão ao pé da letra, alguns poderiam trabalhar em ferro-velho, em cemitérios ou em câmaras mortuárias. Muitas pessoas que vejo com Plutão na 6ª Casa estão envolvidas em várias formas de trabalho corporal neoreichiano.

Em alguns casos, um acidente ou uma doença podem provocar danos irreparáveis. O artista francês Henri Toulouse-Lautrec, que sofreu séria deformação em conseqüência de uma queda de cavalo, nasceu com Plutão em Touro na 6ª Casa, mas mesmo que nasçamos com grandes limitações, ainda somos responsáveis pela atitude que adotamos por sermos defeituosos; podemos viver uma vida de amargo remorso ou encontrar maneiras de dar sentido à vida, não obstante ou talvez por causa deles.