quarta-feira, 14 de setembro de 2016

Casas vazias, por Howard Sasportas



Quando dou aula de astrologia para principiantes, sempre ouço a pergunta: "O que significa uma casa vazia?" Alguns estudantes se atrapalham muito com uma casa vazia — isto é, uma casa na qual não se encontra nenhum planeta. "Minha 5ª Casa está vazia. Será que isso significa que não vou ter filhos?" "Minha 3ª Casa está vazia. Será que isso significa que não tenho cabeça?"

Por haver somente dez planetas para preencher as doze casas, invariavelmente algumas estarão vazias. Isso não significa que nada está acontecendo nesta área da vida, nem necessariamente implica dizer que a área de vida em questão não seja importante.

Falando francamente, é incorreto dizer que uma casa está vazia, mesmo que não haja nenhum planeta nessa casa; ainda assim, haverá um signo (ou signos) ali localizados que irão influenciar essa esfera de experiência. Assim, o primeiro passo para interpretar o que está acontecendo numa casa vazia é relacionar as qualidades do signo ou signos ali encontrados com a área de vida associada com a casa em questão. O segundo passo refere-se ao planeta que rege o signo da cúspide da casa vazia. Em que casa se encontra o planeta regente? Em que signo se encontra o planeta regente? Quais os aspectos que o planeta regente recebe? Deste modo, recolhemos uma série de informações sobre a casa em questão. O terceiro passo deve examinar o planeta que rege qualquer outro signo encontrado nesta casa (não somente o signo da cúspide). Onde se encontra este planeta por casa, signo e aspecto?

No mapa mostrado, a 6ª Casa está vazia. Seguindo os três passos assinalados acima, muito pode ser aprendido acerca desta casa. Sagitário se encontra na cúspide da 6ª Casa. Num certo nível, isso poderia significar que Eliot deveria desenvolver habilidades (6ª) de natureza sagitariana, técnicas para expandir ou aumentar a visão de outras pessoas, por exemplo. O regente de Sagitário é Júpiter, localizado na 11ª Casa de grupos. A formação de grupos poderia então ser o lugar apropriado para empregar suas habilidades (o regente da 6ª na 11ª). Uma vez que Júpiter está em Touro e em conjunção com Marte, seu temperamento mostra-se apto a liderar (Marte) os grupos que ele consiga estabelecer (Touro). Nós, porém, não podemos esquecer que Capricórnio também está na 6ª Casa. Por isso, a posição de Saturno no mapa vai exercer uma influência em relação à 6ª Casa. Saturno encontra-se em Libra bem próximo da cúspide da 4ª-5ª Casas. Novamente, temos a idéia de que o trabalho (6ª) possa ser feito no lar (Saturno na 4ª regendo Capricórnio na 6ª). Saturno está tão próximo da cúspide da 5ª Casa que poderia também ter alguma influência nesta casa; uma das associações com a 5ª Casa é com crianças e, assim, voltamos para a conexão entre trabalho (6ª) possivelmente ligado de algum modo a crianças (Saturno junto à cúspide da 5ª Casa rege Capricórnio na 6ª). Anteriormente já tínhamos chegado à mesma interpretação examinando Vênus na 10ª e sua influência. Tudo o que é importante no mapa costuma manifestar-se de várias maneiras. Isso às vezes é chamado de "regra de três".

Obviamente, uma casa que contenha diversos planetas é muito importante mas não deveríamos depreciar o significado das assim chamadas casas vazias. Caso o planeta regente do signo da cúspide de uma casa vazia seja o ponto focai de um tipo especial de mapa, tal como a alça de um balde ou o primeiro planeta de um mapa em forma de locomotiva, veremos então que os assuntos da casa em questão podem aparecer de maneira proeminente na vida deste indivíduo. A casa vazia também pode conter o elemento que falta à quadratura T e isso aumentaria a relevância desta área da vida contribuindo para maior equilíbrio da psique da pessoa.

_______________________________________________________________
Extraído do livro As Doze Casas, de Howard Sasportas.