segunda-feira, 10 de abril de 2017

Símbolos, Gênero e Qualidade, por Clélia Romano

Os planetas masculinos regem os signos masculinos, com exceção de Mercúrio que pode ser masculino e feminino e de Marte, que é um planeta masculino com regência (noturna) sobre um signo feminino, Escorpião.

Mercúrio é considerado masculino para alguns autores quando perto de um planeta masculino ou num signo masculino, e é considerado feminino se estiver junto a um planeta feminino ou um signo feminino. Outros autores consideram que Mercúrio é masculino quando ascende a Leste antes do Sol, isto é quando é oriental, e feminino quando está à frente do Sol na ordem dos signos, isto é quando é ocidental.

Um planeta masculino tem maior importância em natividades diurnas, enquanto que os planetas femininos são mais importantes para as natividades noturnas.

A Lua é feminina, o luminar do setor noturno, benéfica enquanto crescendo até cheia e maléfica quando minguando até nova, pois vai se aproximando da combustão. Nesta situação ela não pode ser vista, e a invisibilidade é considerada um maleficio.

Vemos também que o Sol é masculino, diurno e benéfico. Entende-se por benéfico o planeta que traz boas influências para a vida. No entanto, o Sol causa grande maleficio ao planeta que estiver muito próximo a ele, numa órbita de 17 graus à frente ou atrás, seja ele um maléfico ou um benéfico.

Quanto a Mercúrio, já foi dito que ele pode ser feminino ou masculino. Quanto a benéfico ou maléfico depende da posição que ocupa em relação ao Sol, se está retrógrado, se está em sua primeira estação, isto é iniciando a retrogradação, momento em que é mais maléfico do que quando está em sua segunda estação, preparando-se para tomar o rumo direto.

Vênus é benéfica, feminina e noturna.

Marte é o menor maléfico, masculino (exceto na visão de Ben Ragel e Ibn Ezra) e noturno.

Saturno é o maléfico maior, diurno e masculino.

Marte e Saturno são considerados maléficos por serem contra a vida, um por seu excessivo frio e o outro por seu excessivo calor. Marte é o maléfico menor e Saturno o maléfico maior.

Como vemos, lidamos com vários pares de opostos: masculino/ diurno, feminino/noturno e maléfico/benéfico.

Extraído de:
Clélia Romano, in Fundamentos da Astrologia Tradicional, Edição do Autor, 2011, pp. 39-40. http://www.astrologiahumana.com/