quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Capricórnio no Ascendente e Câncer no Descendente, por Howard Sasportas



Saturno, o regente de Capricórnio, tem na mitologia uma personalidade fraccionada. Por um lado, ouvimos que ele castrou o pai e comia seus filhos. Neste sentido, ele representa um princípio repressivo, crítico, frio e rígido. Por outro lado, no entanto, na mitologia romana ele regeu a "idade do ouro". A Saturnália era um festival de licenciosidade, de sensualidade, de abundância e indulgência: o tempo da Cornucópia.

As qualidades de Capricórnio no Ascendente refletem a natureza dual de Saturno. Lembrando o princípio geral de que nos encontramos através do desenvolvimento das qualidades do Ascendente, Capricórnio nesta posição sugere a necessidade de uma apreciação desses dois lados da vida.

O primeiro lado de Capricórnio é bem documentado. Com este signo ascendendo, tem-se muitas vezes a impressão de um severo pai observando tudo e esperando obediência e certas realizações de seus filhos. A energia e o entusiasmo do signo antecedente, Sagitário, devem ser usados de forma prática e produtiva, e dentro de limites definidos. Eles não podem fluir ou boiar com qualquer coisa que apareça; nem tampouco pode-se permitir que sejam soterrados por qualquer capricho ou paixão. A fim de atender às exigências do pai-dentro-de-si-mesmo, Capricórnio ascendente precisa planejar com cautela sua vida e estruturá-la, construindo-a lógica e calmamente conforme suas metas e ambições. A energia tem de ser medida com muito cuidado, e isso exige disciplina e controle. Capricórnio rege os joelhos, e cedo ou tarde os que têm este Ascendente terão de se curvar em submissão a uma autoridade maior — interior ou exterior - que espera algo deles. Como Jó, é muitas vezes através de grande carga de trabalho e frustrações que Capricórnio ascendente é humilhado e aprende a aceitar certas leis, limites e estruturas. Como Cristo, pode, no último minuto, haver dúvidas sobre a validade de seu sacrifício.

Em poucas palavras, Capricórnio ascendente tem necessidade de fazer algo do self e alcançar certo valor e respeito coletivos. Eles podem se rebelar ou tentar escapar de lições e responsabilidades, mas normalmente acontece que eles simplesmente se sentem melhor encarando suas obrigações tanto diante de si mesmos como dos outros.

E o outro lado de Saturno — a divindade que reinou durante a Idade do Ouro? Como signo cardeal da Terra, Capricórnio tem a capacidade de lidar com eficiência no mundo material. É desenvolvendo seu conhecimento em potencial para lidar com assuntos práticos e organizá-los que Capricórnio ascendente vive um sentido de realização e consumação. Junto com Virgem, não existe Ascendente mais capaz de pôr ordem num caos do que Capricórnio, nem quem tenha maior visão de possibilidades e de torná-las realidade. Também não podemos esquecer o lado Sátiro ou Pan do terrestre Capricórnio - a capacidade de apreciar sentidos físicos e o mundo natural. Talvez porque Capricórnio ascendente está tão consciente das mais duras realidades da vida é que eles podem, por contraste, desfrutar de tudo o que é sensual e bonito.

Capricórnio ascendente tem o sensível e aquático signo de Câncer no Descendente. A imagem de Câncer, não-agressiva, carnuda e redonda opõe-se com naturalidade à rigidez e à inflexibilidade de Capricórnio e as modera. Capricórnio ascendente, tão intratável para o mundo, corre muitas vezes para sua casa a fim de ser mimado e acalentado por seu companheiro. Apesar da rigidez exterior ou da falta de confiança em si mesmos, os que têm Capricórnio no Ascendente são singularmente sensíveis aos sentimentos dos que os cercam e muitas vezes se adaptam para ir ao encontro das necessidades dos seus parceiros. O pai severo e duro é contrabalançado pela mãe protetora, que tudo aceita. Se numa das esferas da vida vamos longe demais numa só direção, a vida nos compensa em outros lugares.

Muitos astrólogos acreditam que Capricórnio ascendente, como um bom vinho, amadurece e se aperfeiçoa ficando melhor e mais feliz com o tempo. Fisicamente, Capricórnio na cúspide da 1ª Casa muitas vezes parece bastante tenso e insípido e, em geral, há algo diferente na estrutura óssea de sua face. Algumas vezes, como Pan e seus seguidores, eles têm um ar diabólico.

Maquiavel é um exemplo do lado mais intratável e tenso do Capricórnio ascendente. Ele usou sua sensibilidade para com os outros (Câncer no Descendente) para manipular e controlar melhor as situações em seu próprio proveito. Yehudi Menuhin, o grande violinista, é um exemplo do lado Capricórnio ascendente que trabalha duro e que disciplina o self para presentear e dar talentos ao mundo (o regente Saturno na 1ª Casa em conjunção com Netuno, o planeta da música).

_______________________________________________________________
Extraído do livro As Doze Casas, de Howard Sasportas.