sábado, 4 de março de 2017

Trânsitos, por Vanessa Tuleski

Depois que você nasceu, os planetas continuaram a se mover no céu, até que um belo dia um deles fica exatamente no mesmo grau de um planeta seu, e a isso se denomina um trânsito. Um trânsito é um ângulo exato com um planeta seu, e o planeta que está formando o trânsito irá trazer a temática dele para o seu planeta.

Os trânsitos acontecem diariamente no nosso mapa, porque os planetas mais rápidos, da Lua a Marte, estão sempre formando um ângulo com um planeta nosso. Por isso, os trânsitos mais importantes são aqueles formados pelos planetas lentos, pois um planeta lento demora até chegar a fazer ângulo com um planeta nosso, e este ângulo também fica formado por muito tempo, propiciando a oportunidade de importantes mudanças em nossa vida.

Quer um exemplo? Júpiter leva doze anos para percorrer o nosso mapa, o que significa que ele fica mais ou menos um ano em cada uma das nossas doze casas. Durante a sua 'estadia' por uma casa, Júpiter irá fazer com que aquele assunto flua melhor, com que tenhamos mais sorte e expansão naquela área.

Já Saturno leva cerca de 28/29 anos para fechar um ciclo, por isso essa idade costuma ser um marco, uma época em que realmente amadurecemos e começamos a cuidar de nós mesmos. Antes disso, ainda temos muita ajuda dos nossos pais (e também somos ainda muito produtos de nosso meio e criação), embora possamos não perceber ou admitir isso.

Os trânsitos que ocasionam profundas mudanças são os de Urano, Netuno e Plutão, que costumam durar mais de um ano. Quando em aspectos fluentes, incorporamos as mudanças mais facilmente. E, quando em aspectos desafiantes', podemos resistir um pouco. Por exemplo, você é apaixonado por uma pessoa que não corresponde aos seus sentimentos. Um dia, aquela pessoa diz que não dá mais para continuar. Você acha isso péssimo, não entende essa mudança. Um ano depois depois você se apaixona por alguém que realmente adora você! Os trânsitos 'difíceis' são 'a escrita certa por linhas tortas' de que tanto ouvimos falar. O desafio é começarmos a entender o que está sendo solicitado de nós. Nossa reação aos trânsitos (fluentes ou difíceis) depende muito do que já percorremos como indivíduos e de nossa visão de mundo.

Os trânsitos costumam descrever com exatidão coisas geralmente externas a nós, mas que nos influenciam grandemente. Por exemplo, os nascidos durante a década de 60 foram influenciados em massa pelo espírito daquele época. E quando você, mais novo, não compreende como é que podia se usar aquelas cores berrantes e calças bocas de sino da década de 70 talvez você não estivesse lá para sentir qual era o espírito que fazia as pessoas quererem algo exuberante. 

Um trânsito geralmente está muito ligado a um evento em sua vida (claro que apoiado, de fato, mesmo, é em mudanças dentro de você): uma viagem ao exterior, uma vibrante oportunidade profissional, um relacionamento que já acabou e precisa se romper, etc.