sábado, 14 de janeiro de 2017

Uma Nota a Respeito dos Planetas Exteriores nas Casas, por Howard Sasportas

Não importa em que casas estejam, os três planetas exteriores — Urano, Netuno e Plutão — trazem experiências de natureza mais dilacerante, radical e transformadora do que os outros planetas que possam ocupar esta esfera. Em vez de deixarmos os assuntos da casa de modo normal, rotineiro ou descomplicado, somos de certa maneira atirados em relacionamentos mais complexos com esta dimensão da vida.

Saturno na casa chama a nossa atenção para o que é fraco, inadequado ou incompleto em nós, e deste modo clareia as áreas nas quais devemos trabalhar e fortalecer. No entanto, os planetas exteriores vão um passo à frente, periodicamente desafiando a própria existência e a viabilidade dos tipos de estruturas que criamos nas esferas do mapa em que se encontram. Além de complicarem os assuntos da casa, eles simbolizam certos tipos de conflitos, paradoxos, tensões e traumas que clamam por uma espécie de mudança maior ou alteração de nossa parte, quer gostemos quer não. Felizmente, temos de cair para conseguir — e o resultado final é um amplo, profundo, aprimorado e aumentado conhecimento de nós mesmos e da vida em geral.

A posição dos planetas exteriores nos signos permanece a mesma para todas as pessoas durante longos períodos de tempo. Portanto, as influências mais pessoais de Urano, de Netuno e de Plutão são mostradas pelas casas em que eles se encontram.