terça-feira, 11 de julho de 2017

Usando Dignidades, por Benjamin Dykes

A astrologia tradicional usa muito das chamadas "dignidades e debilidades". A dignidade é um tipo de domicílio ou domínio, e quando um planeta se encontra em um lugar de dignidade geralmente mostra algum tipo de competência e consistência naquilo que indica. As debilidades mostram os diferentes modos pelos quais os assuntos se tornam menos organizados, ou obscuros, ou instáveis ​​e incertos.

Tenho certeza de que você já ouviu falar sobre as duas principais dignidades ou governos, que são:

1. Domicílio. Isso se refere a um planeta que governa um signo, como Marte governa Áries. Marte é o senhor ou "senhor do domicílio" de Áries. Quando Marte está em Áries, ele está "no seu próprio domicílio".

2. Exaltação. Isso se refere a um planeta que é exaltado em um signo, como o Sol sendo exaltado em Áries. O Sol é o "senhor exaltado" de Áries. Quando o Sol está em Áries, ele está "em sua própria exaltação", ou ele "está exaltado".

Estes são os que eu vou falar neste capítulo. Mas, tradicionalmente, há outros três principais tipos de dignidade. Elas são usadas ​​apenas para fins e técnicas específicas e, como dignidades, são considerados "mais fracos" do que o domicílio ou a exaltação:

3. Triplicidade. Todos os três signos de um determinado elemento (por exemplo, os signos de fogo) são regidos por um conjunto de três planetas, que podem não ser o seu domicílio ou os senhores exaltados.

4. Termos. Cada sinal é subdividido em cinco pedaços desiguais, cada um dos quais é governado por um planeta, mas o Sol e a Lua não governam nenhum termo.

5. Face ou decan. Cada signo é dividido em três partes iguais de 10°, cada uma das quais é governada por um dos sete planetas tradicionais.

A principal ideia por trás de uma dignidade é que cada planeta tem responsabilidade de gestão pelas áreas do zodíaco que ele rege. Então, não importa onde Áries está no mapa, Marte é responsável por gerenciar o que significa Áries, porque ele é o senhor do domicílio de Áries. Se Áries está na décima casa, então Marte está gerindo os assuntos da décima casa; se Áries está na quinta casa, então Marte governa os assuntos da quinta casa.

Do mesmo modo, não importa onde Áries está, o Sol é seu senhor exaltado e tem a responsabilidade de sua própria administração.

O seguinte é um diagrama que mostra o domicílio e a exaltação dos planetas:

Domicílios Planetários (anel externo) e Exaltações (anel interno)

Isso ajuda a imaginar que cada signo é como um lar (na verdade, os signos são as "casas" ou "domicílios" dos planetas). Se você é um dos chefes da sua casa, então você é responsável por apoiar e gerenciar sua casa. Se você está doente, ou está de férias, ou algo acontece com você, isso afeta sua vida doméstica e qualquer pessoa que esteja morando lá. Assim, se Áries é sua décima casa, então, Marte gerencia a sua reputação, as suas ações e a sua carreira, e o que ele está fazendo no mapa afeta essas coisas. Ele sempre estará em algum signo do mapa ou em outro, em aspecto ou fora de aspecto com algum outro planeta, em alguma condição benéfica ou difícil: assim como a sua situação muda, então essas coisas mudam. Muito do que fazemos ao olhar para o mapa natal, é entender o que está acontecendo com uma casa e seu senhor do domicílio.

A diferença entre um senhor do domicílio e um senhor exaltado é aproximadamente esta. Imagine um departamento de uma universidade, que tem um chefe de departamento e um secretário administrativo-chefe. A chefia do departamento é como o senhor exaltado: ele toma algumas decisões executivas e é oficialmente responsável pelo departamento, mas ele não é realmente uma pessoa prática nos assuntos do dia-a-dia do departamento. Se ele quiser enviar uma carta, ele pode não saber onde os selos estão guardados; ou ele pode não saber a quem ligar se o computador não funcionar. Mas como nós todos sabemos, o secretário administrativo é, freqüentemente, aquele que realmente administra o show. Se você precisar realizar algo prático, se você precisa de um número de telefone ou precisa saber como é uma determinada política do departamento, ou quais são os requisitos de uma licenciatura, o secretário sabe o que fazer. O secretário é como o senhor do domicílio.

Essas analogias podem ser ampliadas para outras áreas da vida: o senhor exaltado é como o proprietário de um restaurante, mas o senhor do domicílio é o gerente que realmente administra e traz o dinheiro. Muitas pessoas ricas (senhores exaltados) contratam gerentes domésticos (senhores do domicílio) para pagar contas, gerenciar a agenda, contratar trabalhadores que fazem consertos e gerenciar o serviço de limpeza. Na astrologia tradicional, esses senhores do domicílio ou gerentes domésticos são os poderes reais no mapa. Na maior parte, não usamos senhores exaltados ao delinear o tópico de uma casa.

Mas aqui é algo muito crucial: o quão bem um senhor de domicílio (ou qualquer planeta) está fazendo, o quão organizado, eficiente e confiante ele é, depende em grande medida se está ou não em suas próprias dignidades. Vamos tomar Marte, como exemplo: ele governa Áries e, em qualquer carta, ele será seu senhor do domicílio e tentará gerenciar seus assuntos. Mas ele sempre estará em um signo ou em qualquer outro, e talvez não seja um signo que ele domina ou que ele se sinta confortável. Se Marte estiver em um signo que ele governa por domicílio (Áries ou Escorpião), então ele ficará mais confortável e você perceberá qualidades marciais mais construtivas e eficientes acontecerem. Mas se ele está em detrimento ou queda, ou está peregrino (ou mesmo uma combinação destes), teremos efeitos desorganizados e perturbados que afetam a área de vida indicada por Áries. Vejamos estas três contra-dignidades agora.

Detrimento. O signo do detrimento de um planeta é sempre o oposto ao signo que ele tem por domicílio, então, se um planeta governa dois signos, ele tem dois signos de detrimento. Por exemplo, o Sol (o senhor de Leão) está em detrimento de Aquário, enquanto Marte (o senhor de Áries e Escorpião) está em detrimento tanto em Libra quanto em Touro. O principal significado do detrimento é a "corrupção", que traz os seguintes significados básicos: desintegração, desunião, falta de controle, desconforto ou inimizade, e até corrupção moral (pelo menos, aos olhos da comunidade). Também pode mostrar algo que é "alternativo" ou "contracultural", porque representa a dissolução dos padrões normais. Então, se Marte está no signo de seu detrimento, sua atividade marcial e seus eventos marciais terão essas características. Imagine a diferença entre um soldado disciplinado, organizado e competente (domicílio) e um soldado que sofre de medo, luta mal, é antagônico, desajeitado, e assim por diante.

Queda. O signo de queda é sempre o oposto ao da exaltação, de modo que Marte (exaltado em Capricórnio) está em queda em Câncer; O Sol (exaltado em Áries) está em queda em Libra. Como cada planeta tem apenas um sinal de exaltação, cada um tem apenas um signo de queda. E uma vez que há doze signos, mas apenas sete planetas tradicionais, cinco signos não têm quedas neles. A imagem básica de um planeta em queda é a de alguém que caiu em um poço: eles podem gritar e chorar, mas ninguém os ouve. Em situações sociais, um planeta em sua própria queda geralmente representa alguém que não é respeitado ou é de baixo status social. Podemos também imaginar que indica coisas de baixa qualidade, ou mesmo impulsos psicológicos que são difíceis de entender e expressar bem. Além disso, ele pode mostrar algo que é socialmente incomum ou alternativo porque é algo ignorado ou não aceito pelo grande público, pelo olhar do público.

Uma característica interessante da queda é que, uma vez que cada planeta está tentando ser ele próprio, então, muitas vezes, será mais difícil deste planeta se expressar: então, a queda pode mostrar uma dificuldade que alguém está tentando superar. Às vezes, isso tem resultados desagradáveis. Como Marte é um planeta maléfico, você pode considerar que seria bom deixá-lo afastado e ignorado. Mas você já tentou ignorar uma pessoa realmente marcial? Geralmente não funciona: ele ou ela pode facilmente barulhento, estridente, interromper e atacar, como sendo uma estratégia para tentar ser ouvido. Portanto, não podemos simplesmente olhar essas contra-dignidades ao pé da letra, porque o que vemos na vida e na personalidade de uma pessoa é muitas vezes sua tentativa de superar esses problemas subjacentes.

A seguir está  um diagrama dos signos de detrimento e queda dos planetas:

Planetas em Detrimento (anel externo) e Planetas em Queda (anel interno)

Peregrino. Por fim, vejamos o que é ser "peregrino". A palavra em latim e árabe na realidade significa ser viajante, estranho, estrangeiro ou peregrino. Um planeta é peregrino quando está em um lugar onde não tem dignidade positiva, como o Sol em Touro. É como estar em uma terra estrangeira onde você não fala bem a língua, e você depende das boas graças dos outros para se dar bem. Você pode estar confuso e perdido, ou o hotel barato que você queria se hospedar está reservado, e assim por diante. Você pode ter que ficar com pessoas que você não gosta e onde você tem pouco controle da situação. Ou, por outro lado, você pode pousar no lugar certo - mas o ponto é que você não tem à disposição os tipos de controle normal que você gosta de ter em casa. Assim mesmo, quando um planeta é peregrino, sua condição e comportamento dependem do que está acontecendo com o senhor do domicílio desse signo. Se o senhor do signo estiver em uma casa favorável e em uma das suas próprias dignidades, ou alguma outra situação favorável, o planeta peregrino estará melhor: é como se alguém cuidasse deles. Mas se o senhor do signo em que está o peregrino estiver nas condições opostas, será menos agradável, construtivo e assim por diante.

Algumas pessoas se confundem quanto à forma como a peregrinação se encaixa com detrimento e queda. Lembre-se: ser peregrino significa não possuir uma das dignidades positivas. Não exclui a possibilidade de estar em contra-dignidade também. Por exemplo, o Sol está peregrino em Touro porque ele não tem nenhuma das cinco dignidades lá. Ele também é peregrino em Aquário pelas mesmas razões, mas porque ele também está em detrimento de Aquário, isso potencialmente piora o que ele significa em um mapa.

Ao interpretar um planeta em dignidade ou em contra-dignidade, aqui está uma dica: para dignidades, considere quais seriam as expressões mais organizadas e construtivas (domicílio) ou exaltadas e autoconfiantes (exaltação) desses planetas e, então, pergunte-se como seria se esse planeta fosse desorganizado e assim por diante (detrimento) ou empobrecido e marginalizado (queda). Claro que você tem que levar suas naturezas planetárias em conta. Um Marte desorganizado irá agir de forma diferente do que um Júpiter desorganizado.

Tábua das Dignidades Maiores e das Corrupções/Debilidades dos Planetas

Exercício: Dê uma olhada no quadro a seguir e responda as perguntas abaixo.


1. Quatro planetas estão em seus próprios domicílios neste mapa: quais são eles?

2. Qual planeta está em sua queda?

3. Quais dois planetas são peregrinos?

4. Olhe para Júpiter e sua condição de dignidade na quinta casa. O que você acha que isso pode significar para os filhos de tal pessoa? Lembre-se de considerar a natureza de Júpiter, além de sua condição de dignidade lá.



Capítulo 8
Benjamin Dykes, in Traditional Astrology for Today - An Introduction, Cazimi Press, Minneapolis, Minessota, EUA, 2011. Tradução de Claudio Fagundes (sujeita a revisão permanente).

O livro está à venda aqui:
https://www.amazon.com/Traditional-Astrology-Today-Benjamin-Dykes/dp/1934586226/ref=sr_1_4?ie=UTF8&qid=1497110339&sr=8-4&keywords=benjamin+dykes