quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Câncer, por Sementovski-Kurilo



Os de Câncer, diferente de Gêmeos que tende a revelar a sua íntima plenitude ao mundo exterior, são bem menos falantes e dificilmente se abrem aos demais. Porém, o que comumente se explica como um caráter fechado, na realidade é devido ao efeito complicado de uma série de fatores psíquicos que lhe são próprios.

São de assinalar, sobretudo, a timidez e a incapacidade para tomar decisões e uma forma particular de presunção ou de vaidade: Câncer está certo de ser de um modo ou de outro um ser excepcional, dando-se portanto muita importância, e frequentemente crê, se não em sua infalibilidade, em sua própria superioridade com respeito à maior parte das pessoas que conhece, mostrando em suas relações uma reserva excessiva.

Essa condição especial de sua psique se mostra com toda evidência no momento em que é criticado ou se sente contrariado; então a timidez desaparece e Câncer é capaz de desencadear uma resposta veemente em sua própria defesa. Trata-se indubitavelmente mais de uma debilidade do que de uma força, pois, em última palavra, Câncer é facilmente influenciável, porém somente quando se logra influir em sua sensibilidade e criar em seu sentimento um estado de ânimo apto para absorver um ou outro parecer e permitir uma ou outra tomada de decisão. Sem isso, sempre será vã toda a tentativa de impor-lhe alguma coisa, ideia ou decisão com a violência; em tais casos Câncer se retira rapidamente para a impenetrável concha de sua costumeira reserva e ali permanece inacessível. Portanto são os estados de ânimo, os humores e, com freqüência, os simples caprichos, que fazem Câncer mudar de opinião, mudar seus princípios, aqueles mesmos que há poucos momentos atrás eram defendidos quase que fanaticamente.

Sua psique e sua espiritualidade são ainda mais inconstantes que sua imaginação, a qual toma uma parte importante de si próprio. Este é o lado feminino e lunar de seu ser, o que faz parecer uma pessoa iludida e enganada aos olhos dos demais ou, em casos menos pronunciados, um excêntrico.

Especialmente na juventude, Câncer mostra um grande amor pela mudança; este período da vida é com freqüência muito agitado, não porque Câncer transborde de vitalidade, e sim porque deixa-se arrastar por seus impulsos incontroláveis que empurram pelas vias tortuosas de suas experiências. Diferente do que ocorre com Gêmeos, Câncer não está dominado pelas ideias, conceitos ou planos, e sim por inspirações imprevistas que, com freqüência, não são outra coisa senão caprichos inventados pela própria imaginação, que sempre está em contínua fermentação. A idade madura traz consigo certo equilíbrio, enquanto que a velhice pode dar a Câncer a verdadeira paz.

Apesar das oscilações de sua psique, Câncer, como já foi dito, é capaz de aferrar-se fanaticamente a qualquer opinião ou princípio: se a vida é injusta com ele, se maravilha e se lamenta do arbítrio de seu destino.

A facilidade de adaptação às condições e circunstâncias pouco favoráveis da vida prática, é indubitavelmente a maior virtude de Câncer, expressando-se das mais variadas formas. Assim, quando crê oportuno, mostra-se conciliador, cortês e inclusive cordial, e mesmo não sendo excessivamente sociável, pode resultar numa agradável companhia de viagem ou de conversa. Infelizmente, esta expressão mais expansiva, geralmente termina de forma brusca e com uma rápida retirada provocada por uma das frequentes mudanças de humor; e é justamente nessas mudanças que Câncer se torna absolutamente insuportável a seus semelhantes.

Deste modo, a sua capacidade de adaptação parece limitada em sua eficácia. Por sua vez, esse é um motivo a mais para que surjam na vida as mudanças frequentes. Em alguns indivíduos a mesma faculdade, ainda que se encontre secundada por um talento artístico, pode abrir o caminho do palco; não poucos são os atores que têm Câncer como signo dominante.

Câncer tende a possuir bens materiais e é propenso a acumular capital, porém o enriquecimento nem sempre é fácil. Amante do luxo, das viagens e das coisas belas, se deixa arrastar por compras inúteis ou em negociações infelizes. Existem, não poucos, casos de Câncer dominado pela avareza, porém não se deve induzir que este seja um traço geral deste signo.

O egocentrismo por uma parte, as oscilações psíquicas por outra, não são premissas ideais para uma vida harmoniosa em comum. Também no casamento, e com freqüência, Câncer torna-se inacessível, entrincheirado na concha de sua reserva, estando raras vezes disposto a revelar à outra pessoa os segredos mais custodiados de sua intimidade. As relações entre os cônjuges se caracterizam por uma maior ou menor frieza ou indiferença, algumas vezes dissimulada por uma aparente cordialidade ou cortesia superficial. Desta última, Câncer, se serve também na sua vida profissional e pública. Com freqüência pode dedicar-se à carreira diplomática. Ainda deve ser frisado: Câncer prefere não assumir responsabilidades graves.

O estômago é o órgão mais ameaçado pelas enfermidades.



Fonte: Sementovski-Kurilo: Astrologia - Tratado Teorico e Pratico
Tradução: Claudio Fagundes