quinta-feira, 18 de maio de 2017

Temperamento Colérico, por Helena Avelar e Luis Ribeiro

O temperamento Colérico reúne as qualidades Quente e Seco, estando associado ao elemento Fogo. Manifesta-se por entusiasmo, energia e acções rápidas; origina personalidades decididas, corajosas e ambiciosas. Estão sempre prontas para a acção, sendo empreendedoras e entusiásticas, não cedendo facilmente a obstáculos.

Se devidamente moderado, confere um espírito de liderança e grande força de vontade. Embora não perca o entusiasmo facilmente, o colérico tende a mudar de direcção várias vezes e a iniciar vários projectos ao longo da vida. O seu foco de interesse é a acção e a conquista, pelo que os pormenores raramente o detêm. É por vezes precipitado e inconstante. Devido à sua falta de paciência, este temperamento não é muito dado ao estudo e à investigação.

Em termos emocionais, é pouco demonstrativo e a sua "secura" pode torná-lo rígido e até insensível. A impaciência torna-o pouco gracioso nas suas expressões, chegando à rudeza e à hostilidade. Reage com grande intensidade a ameaças ou desafios exteriores, podendo ser conflituoso ou mesmo violento. Em casos extremos, a combinação entre a falta de sensibilidade e facilidade com que expressa a sua raiva pode torná-lo cruel.

Se o temperamento Colérico tiver traços de Melancólico, a personalidade tende a ser mais moderada nas suas acções. Nesta combinação predomina a qualidade Seco, que indica tendência a reter a ira, originando desconfiança e mau humor. No entanto, esta combinação de temperamentos confere uma maior constância, capacidade de estudo e curiosidade, pois o Frio do Melancólico tempera o Quente do Colérico.

A presença de Fleumático refreia a actividade constante e a resposta impulsiva do Colérico, pois trata-se de uma mistura de qualidades primitivas complementares (Quente e Seco por um lado, Frio e Húmido por outro). Em contrapartida, provoca um maior contraste emocional, gerando toda a espécie de atitudes temperamentais.

Se o temperamento secundário for o Sanguíneo, há maior leveza e sociabilidade, o que atenua a expressão colérica. Há maior sensibilidade e adaptabilidade (o Húmido modera a dureza do Seco), mas como ambos partilham a qualidade Quente, produz-se uma certa agitação e inconstância.

Em termos fisionómicos, um corpo Colérico tende a ser magro, musculado e peludo. A estatura é média ou baixa. A pele é áspera e quente, brilhante, de tom amarelado ou avermelhado. Estas características poderão ser modificadas pela combinação de outros temperamentos.

No campo médico/fisiológico o temperamento colérico está associado ao humor denominado "bílis amarela" (por vezes o termo Bilioso é sinónimo de Colérico). Segundo o sistema médico antigo, este humor, que está centrado na vesícula biliar, servia como clarificador dos restantes humores, incutia movimento e acção e aquecia o corpo.



Helena Avelar e Luis Ribeiro, in Tratado das Esferas - um guia prático da tradição astrológica. Editora Pergaminho. Cascais, Portugal, 2007, pp. 42-3.