sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Duas Regras para Interpretação de Mapas, por Benjamin Dykes

Uma vez, fiz uma conferência a um grupo de astrólogos modernos e estava ensinando uma certa técnica medieval que envolvia encontrar o Lote da Fortuna. Mas na parte de trás da sala notei uma jovem que estava visivelmente muito chateada. Descobriu-se que ela só estava estudando astrologia há alguns meses e se sentiu muito perdida. Perguntei se ela tinha uma cópia de seu mapa de nascimento. Ela tinha uma cópia que havia sido impressa por outra pessoa, e parecia algo assim:


Eu disse a ela para deixar este mapa de lado e apenas tentar seguir o método em sua cabeça.

Este capítulo não é realmente sobre como nossos mapas parecem (embora eu pense que as pessoas deveriam usar mapas mais simples), mas serve como uma boa metáfora para o que eu quero expressar. Como astrólogos, somos pessoas visuais. Nós gostamos de olhar mapas. Mas em um mapa como o acima, podemos facilmente ser traídos por todos esses símbolos, linhas e detalhes: nossos olhos se movem para uma coisa, e então somos facilmente levados a outra, e outra, e rapidamente ficamos perdidos. Para muitas pessoas, ao tentar entender algo sobre o cliente, o mesmo acontece: olhamos para Vênus, então, de repente, vemos um aspecto, então nós saltamos para outro planeta, observamos seu signo, vemos algo mais, e assim por diante. Em breve parece que tudo em todo o mapa está implicado em uma questão simples. Essa confusão de símbolos e aproximação pode afetar nossos olhos e nossas mentes, e levar a confusão.

Um dos benefícios da astrologia tradicional é o uso de regras e métodos. As regras não impedem o aconselhamento, nem nos impedem de ajudar os clientes a entender o que algo significa em suas vidas. Elas não estão ali para nos restringir a alguma coisa saturniana ruim. Em vez disso, elas aumentam a nossa capacidade de ajudar: a astrologia tradicional nos ajuda a bloquear o ruído, de modo que saibamos como proceder e não nos surpreender.

Os textos tradicionais geralmente procedem definindo um problema, identificando o que olhar e listando uma variedade de possibilidades - muitas vezes passando das coisas mais fáceis e mais óbvias a serem observadas, para algumas indicações mais obscuras e em segundo lugar para observar melhor o que você procura. O objetivo deste tipo de abordagem é ajudá-lo a classificar e priorizar o que você está procurando. Mesmo que tudo no mapa esteja de alguma forma implicado em alguma situação com seu casamento ou com seu irmão, a maioria dos indicadores oferece pouca informação, ou são tão tangenciais, que muitas vezes podem ser ignorados com segurança. A astrologia tradicional ajuda você a diminuir a velocidade e disciplinar sua mente para que você não acabe se sentindo confuso e apresente um monte de adivinhações intuitivas quanto ao que significa.

Deixe-me primeiro descrever algumas coisas sobre o que os astrólogos tradicionais geralmente pensam que um planeta faz, então eu lhe darei duas regras fundamentais para interpretar qualquer mapa. Em geral, todo planeta diz quatro coisas ao mesmo tempo, e você deve pensar nelas nesta ordem quando você interpreta o que um planeta significa:

1. Significação natural ou geral. Isso significa nada mais do que cada planeta tenta ser ele próprio, indicando algo da sua natureza da maneira mais geral. Algumas significações naturais ou gerais de Vênus são: amor, festa, brincadeiras, beleza, jóias, uma irmã, e assim por diante. Todos estamos familiarizados com isso. O que devemos acrescentar a esta natureza básica é a condição do planeta, como mover-se direto ou retrógrado, em detrimento ou domicílio, e assim por diante. A condição planetária identifica algo da qualidade das indicações naturais ou gerais do planeta.

2. Localização. Cada planeta tenta ser ele próprio, mas de uma forma que é focado em uma casa particular. Então, se Vênus está na décima primeira, ela indica amigos venusianos; na sétima, um parceiro venusiano ou relações interpessoais. Novamente, isso será modificado pela condição planetária.

3. Regência. Cada planeta está tentando ser ele mesmo, em uma certa condição, em uma determinada casa, mas para que ele também gerencia as casas que ele rege. Se um planeta está na décima primeira, mas governa a nona, está gerindo questões da nona casa (espiritualidade, viagem e assim por diante) por meio da casa em que se encontra (amizades), usando seu próprio estilo (significação natural) e de acordo com a condição em que está.

4. Aspectos. Pode ser uma surpresa, mas aspectos geralmente falantes são a última coisa que os astrólogos tradicionais examinam. Os aspectos são como um tipo de parceria, mas precisamos saber quem são os parceiros e o que eles querem, antes que possamos descrever como sua parceria funcionará. O Mercúrio em um sextil para Marte pode ser caracterizado até certo ponto por conta própria, mas não teremos uma compreensão completa desse aspecto, a menos que possamos saber o que Mercúrio e Marte significam, suas condições, onde estão concentrando sua energia e quais áreas de vida que eles estão gerenciando.

A partir daqui, podemos formar duas regras básicas de delineação:

Regra nº 1: a localização é mais imediata do que a regência. Recebi esta regra do meu professor Robert Zoller, e do astrólogo Morin do século XVII. Mas normalmente se afirma como se a localização fosse "mais forte" do que a regência. Eu não concordo muito com isso, porque um defeito dos astrólogos tradicionais é que muitas vezes eles abusam de termos como "força" e "fraqueza". O ponto desta regra é dizer que (a) um planeta age de forma mais imediata e direta através da casa em que está dentro, e (b) ao olhar para uma casa, os planetas que estão nela serão as influências mais imediatas naquela casa, em oposição ao que o senhor da casa indica. Olhemos imediatamente em um mapa:


Isso é baseado em uma natividade que examinaremos nos Capítulos 13 e 14, mas eu simplifiquei isso para que possamos nos concentrar em apenas uma coisa. No mapa, Libra está ascendendo, e assim, por Signos Inteiros, a Libra é a primeira casa. Saturno está em Leo, a décima primeira casa. Saturno também governa a quarta (Capricórnio) e a quinta (Aquário). Então Saturno é antes de tudo ele mesmo, então ele está na décima primeira, e então ele governa duas outras casas até o décimo primeiro lugar. Então, vamos perguntar: "O que Saturno está fazendo nesta carta?" A coisa mais imediata que ele está fazendo são as coisas da 11ª casa. (Isso ajuda a pensá-lo de forma abstrata como essa, de modo que você não se deixe levar com possibilidades interpretativas.) A décima primeira casa significa amigos e amizades. Portanto, de todas as áreas da vida, Saturno afeta as amizades de forma mais imediata. Outra maneira de dizer isso é que ele significa amigos saturnianos ou experiências de amizade.

Por outro lado, vamos nos perguntar: "O que está acontecendo com a onze casa desta pessoa?" A décima primeira casa é Leo, que é regido pelo Sol. Mas porque Saturno está lá, Saturno tem o efeito mais imediato para as questões da 11ª casa. O Sol também fará algo para as amizades, mas seu efeito não é tão imediato quanto o de Saturno. Portanto, o efeito imediato de Saturno é na décima primeira, e o efeito mais imediato na décima primeira é a presença de Saturno ali.

Bem, o que podemos dizer sobre isso? Se pensarmos em geral sobre como seria um amigo de Saturno, diríamos: "mais velho, conservador, autoritário, duradouro, limitativo" e esse tipo de coisa. Mas note que ele está em Leo. Você aprendeu no Capítulo 8 que Saturno está em detrimento de Leo, e planetas em detrimento mostram desintegração e corrupção. Então, embora o mapa mostre amigos saturnianos, mostra amigos saturnianos com desintegração e corrupção. Tradicionalmente, um Saturno como esse mostra amigos desonestos, criminosos ou (apenas por causa do prejuízo) de amizades que desmoronam e se desintegram.

Na verdade, um tema da vida deste nativo é que muitas vezes ele teve amigos não confiáveis, amigos de baixa classe e amizades que são instáveis ​​(ou envolvem pessoas instáveis) e desmoronam. Este é um tema geral em sua vida, e porque é o seu mapa natal, ele sempre terá esse tema. Mas, como em qualquer mapa, não podemos tornar essa informação realmente prática até que apliquemos uma técnica de previsão para ver quando este Saturno está ativado. Como veremos no Capítulo 13, as profissões são uma maneira prática de saber quando um planeta está ativado. Saturno não só será ativado de acordo com sua localização, mas também de acordo com as casas que ele governa. Isso nos leva à segunda regra.

Regra nº 2: O que é indicado por uma casa, emana do senhor daquela casa. Esta regra é uma extensão do que eu disse sobre o senhor de uma casa com responsabilidade gerencial sobre essa casa. Basicamente, isso significa que o senhor de uma casa tentará produzir e efetuar o que quer que seja, quer por casa, que se encontra dentro, em conjunto com as várias condições planetárias em que está e os aspectos que faz. Vamos saltar diretamente para um exemplo e ver como isso é combinado com a regra anterior.



Este mapa tem Escorpião ascendendo, com a Lua na sétima casa de Signos Inteiros e Vênus na terceira. Agora, olhe para a nona casa: é Câncer. A nona casa significa estrangeiros, ensino superior, viagens, espiritualidade, etc. Perguntei: "O que está acontecendo com a nona casa da pessoa? Como são viagens, estrangeiros e assim por diante, manifestando-se em seu mapa? "Nossa primeira regra diz que a localização é mais imediata do que a regência, então devemos primeiro ver se há algum planeta na nona: neste mapa modificado, não existem nenhum. Então, nos mudamos para nossa segunda regra, que diz que o significado de uma casa, emana do senhor daquela casa. Olhamos para o Senhor do Câncer (a Lua) para ver como essas coisas da nona casa se manifestam e são provocadas. A Lua está na sétima, o que significa casamento e parcerias (entre outras coisas). Assim, podemos dizer que os estrangeiros e a espiritualidade (por exemplo) aparecem na forma de relacionamentos e são trazidos por eles. De alguma forma, os relacionamentos nativos serão um canal importante através do qual suas experiências de espiritualidade e estrangeiros se manifestarão. Uma maneira simples de dizer isso é: "Suas principais relações estarão ligadas a estrangeiros". Ou mesmo, "Ela se casará com um estrangeiro".

Nós podemos até mesmo olhar para ele de outra direção. Suponhamos que olhemos para a sétima casa (Taurus) e perguntemos: "Com quem essa pessoa se envolverá ou se casará?" Uma vez que existe um planeta na sétima, este será um efeito mais imediato na sétima do que o fato de que Vênus governa Touro. Um efeito imediato sobre as relações será a presença da espiritualidade e dos estrangeiros, porque a Lua, que está na sétima, governa a nona e manifestará a nona através dos relacionamentos.

O que mais podemos dizer sobre essa Lua, relacionamentos e estrangeiros? Bem, em geral, podemos dizer que os parceiros terão algumas características lunares, elas serão de tipo lunar. A Lua é exaltada e aprendemos no Capítulo 8 o que isso significa: uma pessoa refinada, elegante, confiante e respeitada, ou pelo menos esses tipos de experiências.

Observe que conseguimos dizer tudo isso sem sequer olhar para Vênus, que governa a sétima. Na verdade, porque a Lua é o senhor por exaltação de Touro, provavelmente não darei muita atenção a Vênus, porque, como a Lua (como o Senhor exaltado) está realmente na casa, ela, em certo sentido, tomará o controle de Vênus . Mas se tivéssemos que olhar para Vênus para gerir os relacionamentos, notaríamos que ela está na terceira (Capricórnio). Agora, a terceira casa também é uma casa espiritual na astrologia tradicional, e, na minha opinião, ela aponta ainda para a espiritualidade, e talvez até alguém envolvido nas religiões da natureza ou que valorize a terra (Capricórnio é um signo terroso). Talvez signifique conhecer o cônjuge através de situações de terceira casa.

Embora diferentes tipos de mapas tenham regras especializadas (como em horárias, mundanas, eleições), todos os mapas ainda possuem os mesmos princípios básicos que envolvem localização e regência. Essas duas regras simples, combinadas com outras coisas como dignidades, por exemplo, permitirão obter informações valiosas de qualquer tipo de mapa.


Exercício: veja as seguintes combinações de localização e regras e veja se você pode indicar o que elas podem significar. Não se preocupe com o que os planetas podem estar envolvidos, ou a condição deles.

1. O senhor da segunda está na décima primeira. O que isso diz sobre a situação financeira do nativo?

2. O senhor da décima está na sexta. O que isso diz sobre a vida profissional e a reputação do nativo?

3. O senhor do Ascendente está na quinta. O que isso diz sobre o senso de propósito do nativo e seus interesses?



Capítulo 12
Benjamin Dykes, in Traditional Astrology for Today - An Introduction, Cazimi Press, Minneapolis, Minessota, EUA, 2011. Tradução de Claudio Fagundes (sujeita a revisão permanente).

O livro está à venda aqui:
https://www.amazon.com/Traditional-Astrology-Today-Benjamin-Dykes/dp/1934586226/ref=sr_1_4?ie=UTF8&qid=1497110339&sr=8-4&keywords=benjamin+dykes