terça-feira, 1 de agosto de 2017

Sobre Monstros, por Ptolomeu

O assunto dos Monstros não é estranho à investigação presente, pois, em primeiro lugar, nesses casos os luminares estão o mais longe possível do horóscopo, ou não estão relacionados de nenhuma forma com ele, e os ângulos estão separados pelos planetas maléficos.

Sempre, então, que uma disposição assim for observada, já que elas frequentemente ocorrem em natividades humildes e sem sorte, mesmo que não sejam genituras de monstros, deve-se olhar imediatamente para a última Lua nova ou cheia precedente, e para o senhor dessa Lua e dos luminares do nascimento. Porque, se os locais do nascimento, da Lua, e do horóscopo, todos ou sua maioria, não estiverem relacionados com o local da sizígia anterior, a criança provavelmente será monstruosa. Se os luminares forem encontrados em signos de quatro patas ou com formas de animais, e os dois planetas maléficos estiverem angulares, a criança nem pertencerá à raça humana; se nenhum benéfico for testemunha dos luminares, mas o planetas maléficos o forem, ele será completamente bestial, um animal de natureza selvagem e nociva; mas se Júpiter ou Vénus forem testemunhas, ele será um dos tipos de animal que são considerados sagrados, como por exemplo cães, gatos, e coisas assim; se Mercúrio for testemunha, um dos que forem úteis ao homem, como pássaros, porcos, bois, touros e animais parecidos. Se os luminares forem encontrados em signos de forma humana, mas os outros planetas estiverem dispostos do mesmo modo, o que nascerá será, na verdade, da raça humana, ou participará, pelo menos, na natureza humana, mas será monstruoso e inclassificável no caráter qualitativo, e as suas qualidades neste caso, também, serão observadas a partir da forma dos signos nos quais os planetas maléficos que separam os luminares ou os ângulos estejam. Agora, se neste caso nenhum dos planetas benéficos for testemunha de qualquer dos lugares mencionados, a prole será inteiramente irracional e, no sentido verdadeiro da palavra, inclassificável; mas, se Júpiter ou Vénus for testemunha, o tipo de monstro será honrado e gracioso, como é o costume com os hermafroditas ou os assim chamados harpocratíacos, ou outros. Se Mercúrio for testemunha, junto com o exposto acima, essa disposição produz profetas que também ganham dinheiro dessa forma; mas, quando Mercúrio está sozinho, ele os torna sem dentes e surdos e mudos, embora espertos e astuciosos.


Do Tetrabiblos, de Ptolomeu