sexta-feira, 17 de junho de 2016

Netuno nos Signos

Netuno em Leão.

Geração que cultua a idealização da autoexpressão e busca de um áspero individualismo e da autossuficiência. Entretanto existe pouca autoconfiança. Sério conflito entre necessidade de autoexpressão e o ideal netuniano de desprendimento e de não envolvimento.

Gosto pelo esporte e idealização de amores fúteis. O subconsciente julga os sucessos amorosos por padrões ingênuos. A realização amorosa e sexual depende da criatividade expressa pelos estilos pessoais dos parceiros.


Netuno em Virgem.

Geração silenciosa que precisa de bons empregos, tornar-se bem sucedida, respeitada e com sólida posição social. Idealização do trabalho.

Forte demanda de atenção da outra pessoa. Desejo de amor idealizado.


Netuno em Libra.
Quem tem este posicionamento pertence à geração da idealização dos relacionamentos sem que haja uma confiança no próprio. Contra-cultura. Reavivação do espiritual. Grupos sociais.

Igualdade sexual. Compreensão dos sentimentos dos outros. Satisfação mútua no ato sexual.


Netuno em Escorpião.

Quem tem este posicionamento pertence a uma geração ligada ao mistério a ao estranho. Interesse geral pelo ocultismo. Ação de poderosas forças de natureza psicológica.


Netuno em Sagitário.


Este posicionamento produz uma geração extremamente idealista. Há necessidade de valores religiosos e espirituais mais elevados, capacidade para explorar os poderes da mente, revisar leis existentes e buscar o significado mais profundo da vida. A geração traz ideias novas a respeito da educação, interessa-se pelas culturas estrangeiras e sente-se a vontade com o conceito de uma religião universal.

A sexualidade baseia-se em ideias simples e descomplicadas. Mas isso não se aplica em casos de envolvimentos em relacionamentos sutis e complexos.


Netuno em Capricórnio.

Quem nasce com este posicionamento pertence a uma geração que sofre forte influência dos pais. Tradicionalismo, convencionalismo e consciência. Profundo senso de responsabilidade e de autodisciplina. Tentativa de aplicar toda a criatividade em coisas práticas e tangíveis. Possibilidade de incorporar a imaginação espiritual e poética na vida cotidiana.