sexta-feira, 28 de julho de 2017

A Duração da Vida da Mãe, por Abu Ali Al-Khayyat

Ptolomeu disse: no caso da mãe, quando a natividade é diurna, olhe para Vênus. Se Vênus aspecta o ASC, dirija-o ao corpo e os raios dos maus [planetas] pelo grau de ascensão, e dê um ano a cada grau de ascensão e; se Vênus não fizer aspecto com o ASC, mas a Lua está enviando raios, dirija-a exatamente como dissemos para Vênus. Mas, se a Lua aspecta o ASC, [então] direcione o grau do MC.

Mas nos nascimentos noturnos comece com a Lua, depois com Vênus e, finalmente, com o grau do MC. Em seguida, considere quantos anos resultam dos graus das ascensões. Pois, se houver tantos graus quanto o que o planeta significou, e que tem a maior dignidade diurna no lugar de Vênus, ou noturna no lugar da Lua e no senhor do seu domicílio, ou de dia e de noite igualmente no grau do MC e do seu senhor, e na Parte da Mãe e seu senhor, ou se os graus de ascensão encontrados pela direção eram quase iguais ao seu número de anos, a morte da mãe é significada no ano indicado.

Nota: Ele quer dizer que, se houver uma coincidência próxima ou exata entre o número de graus no arco primário e o número de anos que o planeta significa (veja a tabela no Capítulo 4), então pode esperar-se que a mãe viva tantos anos. Este é um exemplo de reforço de uma indicação por duplicação. (N.T. para o inglês) 

Capítulo 18
Abu Ali Al-Khayyat, in The Judgments of Nativities. Tradução de Claudio Fagundes (sujeita a revisão permanente)

O livro pode ser adquirido aqui:
https://www.amazon.com/gp/product/0866903399/ref=oh_aui_detailpage_o05_s00?ie=UTF8&psc=1