segunda-feira, 20 de junho de 2016

Método de Enquadramento, por Catherine Aubier

Esse método específico obteve grande sucesso nos Estados Unidos. Na França, foi retomado e desenvolvido por Volguine. Liga-se a uma antiga técnica que, na interpretação do Tema, levava em consideração a ordem dos planetas. O estudo diz respeito, sobretudo, a quatro posições maiores: as do Sol, da Lua, do Ascendente e do Meio do Céu.

Tomam-se o planeta que precede e o planeta que sucede o ponto em questão. Eis alguns exemplos:

Se o Sol está situado entre a Lua e Saturno, o indivíduo é um contemplativo dotado de temperamento sereno, com uma profunda capacidade de concentração. Trabalhador infatigável, deve contar mais consigo mesmo do que com uma ajuda exterior. Naturalmente pudico e inibido, é capaz de um devotamento exemplar.

Se o Sol está situado entre Júpiter e Netuno, o nativo se compraz com o teatral e o espetacular. Torna-se facilmente popular e sabe impor-se à multidão. Contudo, falta-lhe frequentemente um senso de realidade: ele se sente atraído por todos os exageros. A sorte geralmente lhe é fiel.

Se a Lua está situada entre o Sol e Júpiter, esse é um indício de alta ambição. O indivíduo tem um senso de ordem estabelecida, de hierarquia e de justiça. Sabe, ao mesmo tempo, obedecer e comandar. Detesta a indisciplina e o imprevisto e demonstra muitas vezes um certo conformismo, com um respeito excessivo pelo protocolo e pelas convenções.

Se a Lua está situada entre Urano e Plutão, o indivíduo é um apaixonado, superativo, dotado de um instinto muito seguro e de uma fulgurante rapidez de decisões. Combativo e de mente aberta, é também muito tenso interiormente; costuma abraçar ideologias extremistas e revolucionárias. Seu nervosismo exagerado pode levá-lo a cometer graves imprudências.

Se o Ascendente está situado entre o Sol e Urano, trata-se de uma pessoa poderosa, voluntariosa, autoritária, geralmente autodidata e estimulada por um espírito de pioneirismo. Bastante renitente quanto às normas e aos regulamentos, esse caráter tem necessidade, para desenvolver-se, de se dedicar a empreendimentos excepcionais e inéditos.

O Meio do Céu entre Mercúrio e Júpiter predispõe às carreiras de letras, magistratura ou publicidade. A pessoa é pragmática, realista e toma muito cuidado com sua reputação. Gosta que a notem e que a felicitem. Seu oportunismo não está privado de uma certa vaidade.

A significação de todos esses enquadramentos está detalhada na obra de Volguine, La signification des encadrements dans l'horoscope, publicada  pelas Editions Dervy-Livres.