quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Como Descobrir Qual é o Seu Signo Dominante? Por Sementovski-Kurilo


Trata-se de um cálculo baseado em pesos que são atribuídos para cada planeta de acordo com o signo que eles se encontram em seu Mapa Natal.

Sim, é um cálculo que se baseia em pesos que são atribuídos pelo analista para cada planeta (+ luminares + ascendente) tem no Mapa Natal de uma pessoa.

A atribuição do peso é tudo e vai muito da intuição. Há astólogos que simplemente contam o número de planetas nos signos e o que tiver mais planetas considera este como signo dominante. Acho isso muito frágil, porque o Sol, no Mapa Natal, conta mais que qualquer planeta.

Há astrólogos que levam em conta até os aspectos que atuam, a dignidade de cada astro, a relação com o Ascendente e o MC etc.

Enfim, não há uma regra certa e rígida, mas é uma contagem de pontos por qualidade (cardeal, fixo e mutável) e elemento (terra, ar, fogo e água). No final há uma qualidade dominante e um elemento dominante. Esse elemento e essa qualidade determinam um signo. É esse o signo dominante!

Mas veja que há casos em que essa determinação é bem complexa. Já cheguei a apontar dois signos dominantes em muitas pessoas. Ou até três.

Não é simplesmente o signo que tem mais planetas. Porque no meu entender a presença do Sol, da Lua e do Ascendente conta mais que a presença de Mercúrio, Vênus e Marte; e esses últimos mais que Júpiter e Saturno; e esses últimos mais que Urano, Netuno e Plutão.

Se um planeta está em seu signo, isso conta mais também. Se um planeta está em um signo que o enfraquece, conta menos. Se o planeta está na orbe do Ascendente, do Descendente (cúspide da Casa 7), do Meio do Céu (Zenite - Cúspide da Casa 10)), ou do Fundo do Céu (Nadir - cúspide da Casa 4) este planeta conta mais.

Se o planeta recebe muitos aspectos harmônicos (trígonos -sextis) conta mais; se recebe muitos aspectos desafiadores (oposição, quadratura, quincúncio) conta menos. A conjunção depende dos planetas e lugar que acontece para determinar se é harmônica ou desafiadora.

Enfim, não é muito simples essa determinação. É muita coisa para ser analisada na hora de terminar o peso de cada planeta ou luminar.

Mas posso dizer uma coisa se a pessoa tem Lua, Sol e Ascendente no mesmo signo, esse terá de ser o Signo Dominante obrigatoriamente. Se tiver dois desses no mesmo signo (mesmo que o Sol não seja um dos dois) teria que haver um posicionamento muito específico dos demais planetas para mudar o signo dominante para outro signo.

Como se vê, não é nada simples determinar o signo dominante. Mas a gente pode intuir qual é. Um astrólogo experiente dificilmente erra isso, mesmo que não conheça a pessoa,

A descoberta do Signo Dominante, segundo o astrólogo russo Sementovski-Kurilo, é um primeiro passo para um bom horóscopo. A partir disso muita coisa pode mudar na análise astrológica.