quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Astrologia e Neurose (Catherine Aubier)

Em psicologia, a neurose é uma alteração do psiquismo que provoca perturbações do comportamento; mas, ao contrário da psicose, o indivíduo está consciente de seu mal e deseja sair dele.

Só é possível discernir por intermédio do Tema astral as tendências - poderíamos quase dizer as "aptidões" - a uma neurose, sem prejulgar sua evolução para um verdadeiro estado doentio.
A neurose de fracasso, que leva a pessoa a se comportar de maneira tal que visa somente seus interesses, está freqüentemente ligada às oposições ou às quadraturas entre Saturno e o Sol.
A neurose obsessiva, que se traduz pela observação de rituais complicados destinados a conjurar um medo, aproxima-se mais das conjunções Sol-Saturno ou Lua-Saturno, sobretudo quando o Tema apresenta uma forte valorização dos signos de Virgem, Capricórnio ou Peixes.

As neuroses depressivas são freqüentes no Tema de pessoas que apresentam aspectos dissonantes entre Netuno e a Lua, num Tema fortemente marcado pelo pessimismo (dissonância de Saturno).
A hipocondria é específica de Virgem e, depois, de Peixes; mas é necessário que esses signos estejam muito ocupados pelos planetas, assim como o eixo das casas da saúde (VI e XII). As neuroses sexuais seriam mais da alçada de Plutão (valorizado, dominante e em dissonância com Vênus) em Temas marcados pelo eixo Touro-Escorpião.