segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Plutão e as forças primitivas (por Puigross)

Essa força ou energia, neutra em si mesma, é o elemento bruto, o poder primitivo ou a força animal adormecida em nós, necessária para a manifestação no mundo; trata-se do "carvão que um dia será diamante".

No mapa natal de um indivíduo - e, por conseguinte, em sua vida -, Plutão representa uma energia
que lhe trará surpreendentes revelações acerca das forças primitivas e instintivas que ele ainda não integrou em si mesmo.quando isso ocorre, o indivíduo se sente sacudido em seu centro nevrálgico e ameaçado pelo perigo de desintegração.

Essa energia que flui de maneira difusa, inapreensível - como uma espécie de inércia da fatalidade .-, confronta o indivíduo com uma série de situações difíceis. Não importa o quão implicado ou afastado esse indivíduo se encontre do assunto; ele sempre se defrontará com seu lado mais primitivo e animal. Plutão o leva para o passado mais remoto ou traz o passado até ele.

Nessa batalha que o indivíduo trava consigo mesmo, a vitória e a qualidade desta última dependem enormemente dos outros fatores implicados no mapa natal. Se a pessoa permanece lúcida e atenta a essa tremenda força que sente em seus níveis psicológicos mais profundos, e se consegue integrá-la, ve aberto diante de si um imenso campo de consciência - o campo de seus insuspeitos impulsos instintivos -,que a autoriza a dar um novo passo no caminho da evolução.