terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Mercúrio Retrógrado nas Casas Mundanas Natais, por Martin Schulman

MERCÚRIO RETRÓGRADO NA PRIMEIRA CASA

Aqui, o indivíduo está mais confortável na Fase I da experiência Retrógrada, onde o pensamento está concentrado na expectativa do autoprogresso. Ele é impaciente, tendendo a pular para conclusões que mais tarde precisarão ser corrigidas. Todo o horóscopo adquire uma qualidade infantil, uma vez que muitas das energias planetárias estão voltadas para o interior, focalizando-se no "eu".

Esta posição tende a levar o indivíduo a se ligar a pessoas jovens e imaturas. Ele traz a esta encarnação um Carma muito básico, em seu autodesenvolvimento. Não compreendendo inteiramente como concentrar suas energias mentais exteriormente,, torna-se parte de tudo o que pensa estar projetando. Assim, sente dificuldade cm saber onde ele termina e onde começa o mundo exterior. Como uma criança, precisa de atenção, mas, quando a consegue, nem sempre sabe o que fazer com ela. Ele se lança precipitadamente em situações, apenas para, uma vez nelas, refugiar-se em si mesmo. Seu maior problema é descobrir quem realmente é, por estar passando por um Carma de constante questionamento de sua auto-identidade. E, novamente, como uma criança, fica muito impaciente para descobrir; nunca esperando que a compreensão do mundo venha até ele, atira-se a ela para saber tudo que puder — ontem.

Ainda assim, quando encontra o que pensa ter estado procurando, tem dificuldade para avaliar o que sabe,

O Astrólogo deve esperar um ligeiro desequilíbrio em todos os outros planetas no horóscopo que tiver esta posição, uma vez que a lente focal de Mercúrio, para expressar todas suas energias, está sujeita ao tríplice Processo Retrógrado.



MERCÚRIO RETRÓGRADO NA SEGUNDA CASA

Aqui, o indivíduo está mais confortável durante a Fase III, onde muitos de seus pensamentos são construídos tendo como base tudo o que ele já viu no passado. Ele pode defender os sistemas de valores que trabalhou tanto para cristalizar e, tornando-se facilmente possessivo de seus pensamentos passados, pode se fixar numa obsessão após outra.

Ele concentra excessiva atenção no dinheiro e, apesar disso, dependendo da fase em que está no momento, pode ser sábio com um tostão e tolo com um milhão. A dificuldade nesta posição é que os processos de pensamento podem se tornar tão profundamente enraizados na matéria, que fica difícil ao indivíduo ver a importância relativa de outros níveis de vida.

Ele tende a se repetir muito e, às vezes, aborrece os que estão à sua volta. Esta é uma posição muito difícil para que Mercúrio fique suficientemente livre para permitir ao indivíduo experimentar o pleno alcance dos mecanismos de reações conscientes. Em quase tudo o que faz é uma pessoa de hábitos e muitas vezes sente dificuldade para mudar qualquer padrão de comportamento passado que esteja associado a excessos. Algumas vezes, esta posição pode levar ao excesso de peso, pois a necessidade de Mercúrio Retrógrado por expressão oral, combinada com as qualidades possessivas da Segunda Casa, e o grande amor por comida, de Touro regente, faz surgir o desejo de comer exageradamente. Em outras ocasiões, as qualidades de posse da Segunda Casa se combinam com o voltar-se para dentro de Mercúrio Retrógrado, para gerar um indivíduo com propensão à úlcera que, ao invés de expressar todos os seus valores, se exaspera pensando por que o mundo não os aceita.

Este é o indivíduo que traz a esta vida um Carma de pensamento cristalizado em seus sistemas de valores, aos quais se agarra teimosamente muito tempo depois que sua expressão seja adequada para o mundo. Ele pode ser a mais feliz das pessoas, uma vez que transcenda padrões de velhos hábitos que constantemente o seguram.




MERCÚRIO RETRÓGRADO NA TERCEIRA CASA

Aqui, Mercúrio Retrógrado aparece na casa que governa. Como tal, experimenta uma grande flexibilidade, enquanto se move em suas três fases. O indivíduo é mentalmente muito ativo e concentra muito das energias de seu mapa natal, tentando ser compreendido pelos outros. Muitas vezes ele inibe sua expressão total se sentir que os outros vão entender o que está dizendo, de maneira errada; ainda assim, há muita coisa que gostaria de dizer. Quando está na Fase III, gasta muita energia voltando aos pensamentos para se assegurar que foram expressados exatamente do modo como pretendia.

Suas maiores dificuldades estão nos relacionamentos com os outros, uma vez que tenta sincronizar seus critérios com os que estão à sua volta. Algumas vezes há problemas familiares com um irmão ou irmã.

Com esta posição, o indivíduo traz, para a vida atual, um forte Carma de relacionamento. E, uma vez que está sempre estudando as relações entre todas as coisas e pessoas em sua vida, constantemente muda seu comprimento de onda de acordo com o que sente ao seu redor. Algumas vezes isto pode provocar gagueira ou dificultar a expressão mental. Assim, a despeito de possuir uma mentalidade flexível, tem grande dificuldade para ser fluente quando tenta expressar o que sabe. Ele pode se atolar no uso da linguagem, pois constantemente procura encontrar a palavra certa que explicará tudo o que quer transmitir. Então, depois de ter falado, testará a reação ao que disse, para saber se deve pular para outra Fase Retrógrada ou permanecer mais naquela que pode estar se revelando bem-sucedida. Contudo, ele é um dos pensadores mais analíticos do zodíaco.




MERCÚRIO RETRÓGRADO NA QUARTA CASA

Aqui, o indivíduo está mais confortável durante a Fase III, onde pode absorver tudo o que representou memórias passadas de segurança. Assim, passa muito tempo nesta Fase Retrógrada, introspectiva e receptora, onde se sente mais seguro.

Sua infância foi importante, uma vez que, agora, muitos de seus pensamentos se concentram nos sentimentos que teve nesta época. Ele pode pensar que as necessidades dos outros é que o estão retendo, particularmente as de sua própria família, mas, na realidade, é, acima de tudo, a sua necessidade de se expressar num meio ambiente no qual esteja positivamente seguro de si mesmo. O mundo exterior não oferece tal meio ambiente. Assim, nem sempre expressa, de maneira certa, a originalidade de sua identidade e de seus propósitos, mas, pelo contrário, tende a demorar-se em etapas infantis de lamentações sobre as razões de sua vida não estar florescendo da maneira que ele pensa que deveria. Ele traz a esta encarnação um Carma que está retendo seus processos mentais nas etapas iniciais de seu desenvolvimento emocional. Portanto, somente através de seu nascimento em níveis emocionais mais novos e mais elevados é que lhe será dada a segurança para se expressar adequadamente no plano mental.

Sente-se confuso entre domínio e submissão, pois percebe a qualidade Cardinal transbordante da Quarta Casa e, ao mesmo tempo, é emocionalmente tão imaturo ao se expressar exteriormente que tende a guardar dentro de si todo este conflito, impedindo, desse modo, sua expressão, exceto por algumas formas mais limitadas que não o fazem inteiramente feliz.

Esta é uma posição muito difícil para Mercúrio Retrógrado pois colore todo o mapa natal com pensamentos emocionais passados que, dependendo de sua natureza, irão permitir ou impedir que o resto do horóscopo se expresse.




MERCÚRIO RETRÓGRADO NA QUINTA CASA

Aqui, o indivíduo está mais confortável na Fase I, embora as três fases representem frustrações em seu estilo de vida. Experimentando dificuldades para concentrar suas energias mentais, está trabalhando num Carma, aprendendo a fazer seu plano mental ser produtivamente criativo.

A curiosidade o leva a saltar à frente, na profusão de idéias que gostaria de criar, embora lhe seja muito mais fácil pensar sobre esta criação ou dizer aos outros o que gostaria de criar do que, na realidade, executar completamente seus projetos.

Ele experimenta muitas tensões sexuais, cujas energias estão constantemente transbordando em seus centros mentais. Sente-se atraído por pessoas mais jovens, e acha mais fácil expressar, para elas, as qualidades radiantes da primeira fase, ao invés da tendência natural introvertida do Retrógrado.

Quando em companhia de pessoas de sua idade ou mais velhas, torna-se mais inibido. De todas as doze casas, esta qualidade torna-se aumentada aqui, pois o indivíduo enfrenta o conflito entre ser o protagonista ou um espectador de sua vida, através da observação das ações de outros.

Gosta de ler romances, bem como estórias que falem sobre como as pessoas alcançaram a grandeza, mas lhe é difícil colocar seu conhecimento em prática. Freqüentemente pensa que deveria estar fazendo mais do que está e isto mantém sua mente correndo cada vez mais para adiante, para o futuro, enquanto a qualidade natural dos Retrógrados de olhar para trás continua recebendo flashes de quão pouco ele realizou em seu passado. Ele precisa aprender a superar estes frustrantes quadros mentais que continuam impedindo-o em tudo o que ele pensa que poderia ser.

Algumas pessoas com esta posição tendem a se afastar do sexo oposto, pois problemas de infância são reprojetados em indivíduos do sexo oposto em seu presente e futuro. Além disso, há a tendência de projetar suas próprias inadaptações da infância em seus filhos.

O Carma nesta posição é ser capaz de entender como organizar e criar o presente a partir de tudo que o indivíduo teve consciência no passado.




MERCÚRIO RETRÓGRADO NA SEXTA CASA

Aqui, Mercúrio se encontra na casa que rege. As qualidades mutáveis da Sexta Casa combinam com a flexibilidade natural de Mercúrio para dar ao indivíduo uma abordagem profundamente analítica à organização de sua vida.

Enquanto experimenta um grau de conforto em todas as três fases, ele ainda passa por dificuldades para se dar bem com os outros, particularmente em situações de trabalho. Durante a Fase I, muitas vezes tenta incutir suas idéias nos outros, enquanto na Fase III ele criticamente volta atrás no tempo para analisar se estas idéias foram postas em prática de maneira certa ou não. Por causa das reações dos outros, torna-se muito nervoso. Pensando que as pessoas esperam coisas dele, desenvolve o sentimento de obrigação para com elas. Para organizar seus hábitos de trabalho, precisa entender o resultado final e recuar aos passos iniciais que o levarão para onde está indo.

Ele pode ser muito crítico consigo mesmo, e gasta muita energia pensando se deve continuar julgando seu ser interior ou concentrar suas energias mentais para o exterior, numa tentativa de, servindo aos outros, superar suas falhas. Todavia, algumas vezes os outros recusam sua ajuda e, assim, ele se frustra ao lidar com as pessoas.

Ele é muito melhor para organizar coisas do que pessoas. Uma de suas maiores dificuldades é a tendência a atrelar sua vida a restrições auto-impostas. Algumas vezes aceita responsabilidades que ele pensa que não deveria, enquanto se afasta daquelas que acha que deveria aceitar. Ele traz a esta vida um Carma de discriminação, através do qual está constantemente tentando fazer com que todas as coisas e pessoas se encaixem em sua preconcebida ordem do universo.

Ele é um excelente trabalhador, especialmente nas áreas em que tenha a mesma atuação criada no passado. Ele precisa aprender a ser mais tolerante com o fator humano, a fim de que seus elevados ideais de ordem e perfeição não o levem a uma atitude negativa para com as pessoas com quem trabalha e com a sociedade em que vive. Ele precisa um dia chegar a ver que tem uma forte tendência para julgar a si mesmo por seus ideais, ao mesmo tempo em que julga os outros por suas ações.




MERCÚRIO RETRÓGRADO NA SÉTIMA CASA

Esta é uma das posições mais difíceis para um Mercúrio Retrógrado, uma vez que o esforço do indivíduo para analisar é sempre influenciado pelo que vê através dos olhos dos outros. Assim, passa muito tempo na Fase III, voltando e separando as coisas que já viveu para ver se elas se equilibram com as preferências ou aversões das pessoas que ama. Sente-se frustrado no casamento, na carreira e na família, pois procura continuar voltando para trás e harmonizar todas as idéias dos que estão à sua volta. Ele pode sentir raiva por não ser capaz de passar tempo suficiente pensando a respeito de si mesmo. É freqüentemente mal compreendido por aqueles a quem está tentando explicar as coisas, porque tende a concentrar as suas energias mais através de suas mentes do que através da sua. Isto o torna nervoso na presença das pessoas e, como resultado, nem sempre se expressa com seu melhor potencial. Seu companheiro no casamento pode ser infantil e em alguns casos ele pode, na realidade, estar procurando, neste companheiro, as qualidades passadas de uma irmã ou irmão.

Ele é muito indeciso, e a menos que outros fatores do mapa natal sejam muito fortes, tende a depender dos outros para lhe dar apoio, porque está inseguro das decisões que toma por si mesmo. Ao mesmo tempo, pode rapidamente tomar decisões pelos outros. Freqüentemente se encontra em situações opostas, tornando-se o mediador de pontos de vista contrários. Carmicamente, ele está aprendendo a equilibrar o foco de suas idéias através das necessidades dos que estão à sua volta. Isto impede sua auto-expressão, mas ao mesmo tempo intensifica sua habilidade de compreender os outros. Ele freqüentemente volta, reavaliando idéias que outros examinaram superficialmente, vendo ambos os lados da questão e, assim, no final, ele é capaz de desenvolver uma perspectiva mais ampla. O que torna esta posição tão difícil é a tendência a usar suas energias de uma maneira mais impessoal. Deste modo, é melhor usá-la voltada para o lado exterior da vida do indivíduo do que para necessidades pessoais íntimas.

Certamente, a frustração aqui é que Mercúrio é um planeta pessoal e, sendo Retrógrado, tende a ser introvertido. Embora aqui, na Sétima Casa, não possa atuar pessoalmente, nem de uma maneira introvertida.




MERCÚRIO RETRÓGRADO NA OITAVA CASA

Aqui, Mercúrio está altamente energizado pelas revoltas Plutonianas que provocam o fim de capítulos na vida do indivíduo. Ele passa muito tempo na Fase III, reavaliando constantemente os caminhos nos quais se reabilitou em níveis mais elevados de consciência. Com esta posição, ele é um pensador extraordinariamente profundo e seus processos de pensamento vão direto ao significado intrínseco da vida.

Ele pode muitas vezes ter problemas sexuais, pois a profundeza de seus pensamentos o faz constantemente questionar o valor de toda expressão física. Ele nunca aceita respostas superficiais para suas perguntas, mas, pelo contrário, procura saber o porquê definitivo de tudo que existe. Ele tende a se afastar de relacionamentos íntimos e, mesmo estando envolvido, guarda muitos de seus pensamentos para si mesmo, enquanto silenciosamente observa o significado de tudo que o rodeia.

Ele traz a esta vida a herança da procura, onde continuamente repassa o significado mais profundo que puder encontrar para tudo que observa. Algumas vezes, pensa estar alienado da sociedade e, a menos que seja uma Alma altamente evoluída, pode facilmente se tornar o resultado de pensamentos destrutivos. E, se realmente tiver tais pensamentos, pode na realidade aumentá-los, absorvendo pensamentos semelhantes da consciência universal, durante a Fase III do Processo Retrógrado.

Ele precisa aprender como mudar suas visões do passado, incluindo as de sua herança e de seus antepassados, em formas mais apropriadas que combinem agora com ações construtivas.

Carmicamente, ele é um regenerador do pensamento humano, e precisa aprender a ouvir cuidadosamente os conselhos que dá aos outros, pois, no fim, estas mesmas palavras mostrarão ser seu próprio guia.





MERCÚRIO RETRÓGRADO NA NONA CASA

Aqui na Nona Casa, Mercúrio encontra, de longe, sua posição mais difícil. Quer o indivíduo esteja se movendo para adiante ou para trás, se expandindo ou se retraindo nas dimensões de tempo ou de espaço, ele está, apesar disso, muito afastado do centro de tudo que vê para tornar sua percepção acurada, de uma maneira pura. Assim, enquanto tenta harmonizar as energias com as quais está lidando, ele pode na realidade se tornar filosófico a respeito de trivialidades e considerar trivialidades os amplos insights filosóficos que representam as respostas para a sua vida. Ele tem dificuldade para aceitar conselhos dos outros e tende a dar ênfase às áreas fixas em seu horóscopo, que lhe permitem conservar sua liberdade de propósitos. Geralmente é contra todas as amarras, e, em sua corrida de lá pra cá, percorre uma distância muito maior do que pode pessoalmente usar para si mesmo; mas isto faz com que contribua muito para dar informação aos outros e enquanto ele mesmo pode experimentar muita confusão, para os outros ele é um mensageiro do passado, de mente elevada, tentando desesperadamente coordenar tudo que vê, numa linguagem inteligível para todos com quem fala.

Ele é muito independente e raramente aceita uma abordagem tradicional à vida. Se mal usada, esta posição pode tornar o indivíduo um guloso mental ou espiritual, procurando mais e mais bocados de informação que nunca lhe dão a sabedoria que ele pensa estar procurando. Ele tende a ser um mau organizador, mostrando seus pensamentos de tal maneira que se torna extremamente difícil entendê-lo. Geralmente ele está tentando ir numa viagem espiritual e, mesmo assim, está tão enraizado no plano mental a ponto de tudo o que vive voltar à mente inferior, onde perde a maior parte de suas qualidades espirituais.

Verdadeiramente este é o tipo de indivíduo que pode experimentar o Nirvana e, então, por repetir mentalmente uma pergunta atrás da outra, analisá-lo até que se torne despojado de seu significado essencial. E, como resultado, de muitas maneiras, esta é a pessoa que está sendo carmicamente testada para superar sua mente inferior. Quanto mais a utiliza, menos ela trabalha para ele. Ele está consciente das muitas inconsistências em seus pensamentos, mas seu ponto de vista é que é mais importante pôr todos estes pensamentos para fora, dando às futuras gerações a oportunidade de corrigi-los, separá-los e classificá-los, do que impedir sua expressão por limitar a quantidade de idéias que o ocupam inteiramente. Contudo, com esta posição, ele na verdade não se sente completamente confortável ao se relacionar com os outros. Quando está na Fase I, ele tenta despejar esta infinidade de idéias para os outros, mas na Fase III, quer estar sozinho, vendo os outros como uma interferência às suas reflexões. Na Fase 1 ele pode facilmente exagerar a relevância de suas idéias quando as expressa exteriormente, enquanto na Fase III pode se tornar depressivo ao perceber interiormente quão pouco importantes elas eram na realidade. A experiência da Fase II é, na verdade, muito centrada, para que Mercúrio Retrógrado na Nona Casa sinta-se confortável, por qualquer período de tempo.

No meio do que parece ser uma expressão verdadeiramente caótica, deve ser notado que tudo o que este indivíduo diz é importante, mas cabe ao ouvinte distinguir o que é mais relevante do que o volume de informação, para seu próprio proveito pessoal.




MERCÚRIO RETRÓGRADO NA DÉCIMA CASA

Aqui o indivíduo está mais confortável na Fase III, onde é capaz de refletir sobre realizações passadas, vendo se elas estão à altura de suas expectativas. Nesta Casa, todos os níveis de pensamento consciente são pai-orientados. O indivíduo cresce com uma grande necessidade de impressionar os outros enquanto, ao mesmo tempo, inibe sua auto-expressão devido ao seu aprendizado passado de adequação, prudência e cautela. Ele gosta de ver o resultado prático de suas idéias e tende fortemente a construir seu futuro da mesma maneira que construiu seu passado. Está sempre preocupado em encontrar um sentido na vida. Em muitas ocasiões, durante a primeira parte de sua vida, ele pode ser velho para sua idade. Mais tarde, ele volta a estes primeiros anos a fim de criar seu futuro. Há aqui uma forte necessidade de reabsorver conceitos passados que vêm do pai.

Finalmente, ele chega a colocar a maior parte de sua auto-identidade em quão bem-sucedido ele foi em sua habilidade para exibir sabedoria aos outros. Assim, ele procura constantemente classificar seu conhecimento para ter certeza de que estará pronto para ser usado quando preciso. Ele pode ser muito infeliz em sua vida pessoal, uma vez que se sente obrigado a viver de acordo com o Carma passado de expectativas mentais. Quase tudo que faz na vida tem o propósito de estabelecer em si mesmo sentimentos de competência mental, que, finalmente, se tornam seu principal instrumento de autoconfiança.

Ele tende a se subestimar silenciosamente e, como resultado, continua tentando supercompensar. Ele quer impressionar suas partes interiores, que são excessivamente difíceis de convencer. Como tal, ele está trabalhando num Carma em que tenta convencer-se internamente de que seus pensamentos estão constantemente criando uma direção que o levará a sentimentos definitivos de valor.







MERCÚRIO RETRÓGRADO NA DÉCIMA-PRIMEIRA CASA

Aqui o indivíduo tem mais liberdade mental do que a aplicação prática de seus pensamentos. Enquanto se move através das Fases Retrógradas, ele pode, durante a Fase I, ser uma inspiração de idéias aos outros, ou, no outro extremo, um completo sonhador durante a Fase III, pensando sobre tudo o que poderia ter feito e não fez. A necessidade Uraniana por emoção e a necessidade mental por estimulação tornam a Fase II a mais desconfortável para o indivíduo, pois é durante este período que ele está mais deprimido. Como resultado, a combinação das Fases I e III faz com que experimente muita impraticabilidade em seus pensamentos. Ele acha difícil estabelecer um senso de significado e, contudo, acha necessário continuar se movendo. Ele está à procura do arco-íris impalpável, inatingível, que ele acredita existir realmente. Como resultado, ele bem pode ser a pessoa que larga um pássaro na mão para perseguir dois voando.

Ele é um solitário, e, entretanto, precisa das pessoas, ainda que somente para dar um colorido às suas idéias. Ao mesmo tempo, tem um modo de permanecer mentalmente isolado. Ele pode ser frio e impessoal, evitando a comunicação muito estreita nas relações íntimas. Ele não gosta de opiniões rígidas vindas de outras pessoas. Para ele, é mais importante ter liberdade mental do que o resultado final de como a utiliza. Ele precisa de espaço para pensar e sente-se desconfortável em meio a multidões.

Em alguns casos, pode ser sexualmente indiferente, pois não se sente totalmente confortável em situações íntimas. Ele pode aparentemente aprovar o casamento, crianças e tradição, mas sua força principal é ser um propagador de idéias aos outros. Ele acha mais fácil personalizar problemas na sociedade do que lidar com as coisas que estão mais ao alcance em sua própria vida. Tornando-se indignado com reformas sociais não consumadas, pode ignorar modificações pessoais dentro de si mesmo. Deste modo, experimenta distorções nas prioridades de seu relacionamento com sua sociedade, sua família e consigo mesmo.

Ele é uma pessoa difícil de se alcançar, pois pode rebelar-se contra qualquer coisa que queira prendê-lo. Contudo, ele é aquele que busca, concentrando muito de suas energias mentais para compreender o progresso da raça humana. Sente-se fascinado pelo processo da evolução e da humanidade, mais como uma teoria do que como um fato. Ele não gosta de enfrentar a essência fundamental da vida; pelo contrário, sente-se quase feliz em contemplá-la como um observador de fora. Isto tende a dar a todo o horóscopo um estilo de vida de um indivíduo que tem muita dificuldade de orientar sua vida em direções sensíveis, através de meios equilibrados.

Carmicamente, está empenhado em estudar níveis de consciência, sem necessariamente envolver-se em nenhum em particular.

Ele compara idéias passadas com realidades presentes e sonhos futuros, a fim de poder um dia compreender o que é aquilo que ele pensa estar procurando. Sem saber as perguntas, ele mal pode compreender as respostas, mas ele é ainda um dos que mais procura, e o estudo dos caminhos do Taoísmo ou Zen lhe acrescentaria muito, pois algumas de suas idéias não convencionais poderiam encontrar um refúgio da verdade num nível universal.




MERCÚRIO RETRÓGRADO NA DÉCIMA-SEGUNDA CASA

Aqui o indivíduo passa a maior parte do tempo na Fase III do Processo Retrógrado, onde, na vibração introspectiva receptora, ele volta a maioria de seus pensamentos para o interior, a fim de compreender a natureza íntima de seu próprio ser. Nesta posição muito especial, todo pensamento consciente é Cármico. Tudo que o indivíduo capta é um prolongamento das idéias passadas em sua mente, com respeito às relações das coisas, pessoas e circunstâncias no universo. Ele tende a se recolher em si mesmo e, a nível de personalidade, torna-se introvertido. Contudo, ele está pensando o tempo todo; ele tende a repetir conversas passadas, durante dias e semanas depois que elas de fato ocorreram. De certo modo, ele está experimentando a essência pura de percepção em suas formas mais básicas, e para a maioria dos indivíduos isto é algo muito difícil para se lidar.

Sua freqüente desorientação com tempo e espaço não conhece limites e muitas vezes vai além das fronteiras da vida atual, bem como do planeta no qual está vivendo atualmente. Ele pode ser misticamente orientado enquanto tenta perceber o universo através de si mesmo. Assim, tende a experimentar em sua própria vida qualquer coisa que se permita pensar a respeito. Verdadeiramente, este é o indivíduo que se tornou exatamente "o que ele pensava".

Ele quase sempre é mal compreendido pelos outros, pois a essência Netuniana de suas idéias torna-se constrangedora, quando tenta expressá-las aos outros através da Fase III do Processo Retrógrado, introvertida e receptora. Ele se subestima, tendendo a se afastar da vida ao invés de se expressar exteriormente. Algumas pessoas com esta posição possuem grande habilidade musical, uma vez que as palavras freqüentemente parecem meios inadequados de expressão, levando desse modo a pessoa a outras áreas criativas para se expressar.

No lado negativo, algumas pessoas com esta posição podem passar por longos períodos de depressão mental, durante os quais estão tentando separar a profusão de pensamentos que estão absorvendo do universo sem forma. Este indivíduo está aqui para carmicamente compreender a si mesmo no mais profundo dos níveis.

A fim de consegui-lo, ele passa muito tempo afastado das muitas atividades do mundo externo que, de outra maneira, iriam impedi-lo de ver a semente de seu ser interior. Assim, ele evita o lado mais brilhante da vida e concentra a maior parte de sua atenção nos profundos mistérios com que sua mente interior se defronta.

Ele é realmente um estudioso do passado, e pode se tornar um excelente metafísico quando dirigir suas energias mentais para um conhecimento universal.




Extraído de:
SCHULMAN, Martin: Planetas retrógrados e reencarnação. São Paulo : Agora, 1987.