terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Vênus Retrógrado nas Casas Mundanas Natais, por Martin Schulman

VÊNUS RETRÓGRADO NA PRIMEIRA CASA

Este indivíduo precisa de muita atenção e, contudo, nunca se sente completamente satisfeito. Ele está preocupado em saber como se mostra para os outros. Há muito egocentrismo, uma vez que sentimentos de auto-amor estão mais a nível consciente do que inconsciente. Debaixo de sua constante procura por mais atenção, ele é muito ambivalente a seu respeito. Embora pense sobre si mesmo como sendo uma criatura de amor, ele tende a não compreender qual a quantidade de amor a dar aos outros. Ele dá a mais ou a menos. Em geral, a quantidade de amor que experimenta, seja dando ou recebendo, é inadequada à situação.

Ele gosta que os outros o deixem viver sua própria vida, embora possa se tornar excessivamente possessivo com as pessoas, por medo de ser deixado sozinho. Este conflito pode causar muitos problemas nos relacionamentos, bem como no casamento.

Em suas experiências amorosas, ele passa pelo tríplice Processo Retrógrado, que continua enfatizando a natureza positiva ou negativa mais de acordo com a fase em que ele se encontra do que com as circunstâncias em seus relacionamentos com os outros que justifiquem suas reações. Ele não é, necessariamente, um grande doador de amor, mas pode absorver muito amor dos outros; ele precisa disto para sua autoconfiança.

Esta posição é mais difícil durante a Fase II do Processo Retrógrado, pois a necessidade de harmonia, combinada com a expressão de unidade da Primeira Casa dentro de si mesmo, não pode agüentar a vibração cruzada por um grande período de tempo. Ele está mais confortável na Fase I, onde a expectativa chega ao máximo. Mesmo nesta fase, enquanto ele tenta enfatizar seu Vênus positivamente para ir para o futuro, ele ainda experimenta a qualidade magnética naturalmente negativa de Vênus através da qual ele espera ser aquele que recebe o amor.

Nesta posição, a grande solução para chegar à felicidade é baseada numa auto-aceitação realista.



VÊNUS RETRÓGRADO NA SEGUNDA CASA

Aqui o indivíduo está mais confortável durante a Fase III, onde os raios naturalmente receptores de Vênus tentam recriar experiências passadas que dão ao indivíduo sentimentos de segurança. Ele é bastante possessivo de todos os sistemas de valores passados que trabalham para ele. Gosta de absorver o universo à sua volta, uma vez que este novamente oferece a segurança que estava tão acostumado a sentir. Pode ser muito materialista, enquanto procura restabelecer e fortalecer todos os sentimentos passados de autovalor. Tendo uma forte tendência a repetir todas as coisas de que gosta, ele se torna uma pessoa de muitos hábitos. Sua necessidade por segurança no plano da substância física e material é tão grande que lhe é difícil ser excessivamente generoso sem sentir que está perdendo alguma coisa no processo.

Com esta posição, o indivíduo tenta internalizar tudo o que valoriza no universo. Em muitos casos isto aumenta a possessividade natural da Segunda Casa.

Com toda a sua necessidade de segurança, ele não é muito competitivo, pois aqui há uma certa preguiça inerente. O indivíduo experimentará dificuldades com o sexo oposto, como resultado de sua própria possessividade ou do medo de ser possuído. Ele é moderado com seus afetos, e ao mesmo tempo tende a interiormente exagerar seus sentimentos. Gosta de fazer as coisas à sua maneira e pode ficar zangado quando sente que os outros estão invadindo seus métodos de fazer as coisas.

Muitos com esta posição podem se tornar grandes artesãos, mas será sempre construindo algo do passado. Se existe alguém decidido a ganhar a vida construindo graciosas carruagens no século XXI, será a pessoa com Vênus Retrógrado na Segunda Casa.

Aqui o indivíduo está vivenciando um Carma de ligação ao amor de uma vida passada e de bem-estar com respeito a pessoas, objetos e circunstâncias. Ele baseia toda segurança na continuidade da forma e da substância na vida aluai.




VÊNUS RETRÓGRADO NA TERCEIRA CASA

Esta é uma posição muito difícil para Vênus, pois a imprevisibilidade de Gêmeos está constantemente jogando o indivíduo de uma Fase Retrógrada para outra. Ele parece estar fora de sincronização na maioria de seus relacionamentos. Ele ama demais ou de menos, em relação ao amor recebido de outro indivíduo. Ou, então, seu amor se torna fora de sintonia na dimensão do tempo, de tal modo que ele pode sentir um grande amor por uma pessoa enquanto se prepara para estar com ela, ficar numa vibração muito depressiva durante o contato pessoal e, então, depois que não está mais com a pessoa, sente a maior parte do amor, olhando para trás e recriando-o em sua mente.

Assim, o indivíduo tem grandes problemas em sua vida amorosa e em seus relacionamentos ao tentar viver no aqui e no agora. Forças que estão fora de si mesmo agem constantemente neste Vênus Retrógrado, criando condições para que ele sinta que, ou ainda não está pronto para isto, ou já as ultrapassou. E, enquanto ele se move através destas condições em sua vida, continua tentando sintonizar seus sentimentos sob o domínio das atividades de seu plano mental. Como resultado, passa muito tempo analisando tudo que sente. Esta é uma posição insatisfatória para o casamento, pois as qualidades mutáveis da Terceira Casa continuam tirando o indivíduo da sintonia mental com seus próprios sentimentos. Ao se expressar, o indivíduo tende a nem sempre significar o que diz, mas a estar mais interessado no sentimento que cria no ouvinte. Ele é basicamente inseguro, especialmente com pessoas de sua própria idade. Muito freqüentemente, a fim de se sentir aceito, ele dirá ou fará coisas que sabe não serem suas, mas que ganharão a aceitação que está ansiando.

Seu Carma e com os sentimentos das pessoas, enquanto continua tentando encontrar os caminhos nos quais possa satisfazer os outros, bem como a si mesmo. Existe muita solidão cármica inerente a esta posição de Vênus, pois este é o indivíduo que pode se sentir sozinho em meio a uma multidão.




VÊNUS RETRÓGRADO NA QUARTA CASA

Vênus está bem colocado na Quarta Casa, desfrutando de um grau de conforto satisfatório durante todas as três Fases Retrógradas. Embora as duas últimas Fases possam fazer com que o indivíduo seja um tanto introvertido, isto não o deixa muito desconfortável. Ele gosta de ter alguém do sexo oposto em quem possa se apoiar, pois seu conceito de amor sempre envolve um grau de proteção dos pais, do qual, embora possa se ressentir exteriormente, interiormente precisa demais.

Ele é infantil, recriando continuamente o tipo de amor que experimentou em seus primeiros anos. O indivíduo nunca amadureceu completamente seu amor e a ligação com um dos pais. Assim, ele continua tentando voltar ao útero materno. Algumas vezes sente medo das pessoas e, como resultado, tem mais dificuldade para expressar seus gostos para o mundo exterior do que para os que lhe são próximos e que ele conhece há muito tempo. Ele tem dificuldade para entender os estranhos, pois em termos de amor ele vê seu mundo como uma família gigantesca — a sua! Freqüentemente sente que é obrigado a se relacionar com os outros no mundo exterior, como se eles realmente fossem sua própria família. Isto é feito inconscientemente, mas coloca fardos sobre ele ao limitar o número de indivíduos e de situações exteriores nas quais possa se sentir confortável.

Ele está trabalhando através de um Carma que continua repetindo o começo das experiências de amor até que tenha confiança suficiente para acreditar realmente que, através delas, ele tem a segurança que precisa para ser capaz de expressá-las para o mundo exterior.




VÊNUS RETRÓGRADO NA QUINTA CASA

Aqui o indivíduo está mais confortável durante a Fase I do Processo Retrógrado. Ele geralmente tem um "ego" muito forte que se manifesta através do processo criativo. Como resultado, ele pode algumas vezes dominar as pessoas pela quantidade de confiança interior que parece ter. Realmente, este não é o caso, uma vez que a combinação do Planeta e da Casa tendem a provocar muita representação na presença dos outros para que o indivíduo possa viver com sua própria autoconsciência. Ele tende a projetar seus sentimentos nos outros porque não pode tolerar rejeição. Contudo, ele pode rejeitar os outros logo antes de perceber que eles o rejeitarão, por racionalizar que eles não estão à altura de seus padrões.

Em alguns casos ele está trazendo consigo um auto-orgulho interior que os outros precisam reforçar antes que ele os admita em seu círculo social. Ele sairá do seu caminho para manter o que sente ser seu auto-respeito e pode freqüentemente negar a si mesmo o total prazer da vida, por tentar viver de acordo com uma imagem que criou para si mesmo.

Ele se sente melhor quando é capaz de ajudar os outros, a quem vê como sendo menos competentes do que ele. Assim, algumas pessoas com esta posição podem sentir muito prazer em ensinar crianças retardadas ou outros indivíduos menos favorecidos, para serem mais auto-expressivos.

Uma das grandes dificuldades nesta posição de Vênus é que o indivíduo constantemente se frustra, prendendo-se a expectativas que são altamente irrealistas. Ele é incapaz de achar a pessoa perfeita, que possa preencher tudo que ele acha que precisa. Assim, da maneira mais básica, ele está trabalhando na lição Cármica da satisfação. Ele pode conseguir mais crescimento interior ao perceber que sua vida depende menos de outras pessoas do que ele acredita.

A insatisfação que sente nos outros é sempre a insatisfação que ele criou em si mesmo. Quando aprender a esperar menos da vida, realizará a felicidade que está procurando.




VÊNUS RETRÓGRADO NA SEXTA CASA

Esta é uma posição muito instável para o sensível Vênus, porque o indivíduo sempre pressiona a si mesmo através do senso de obrigação que sente. Há uma tendência a experimentar relacionamentos decepcionantes, particularmente nas áreas associadas ao trabalho. Embora todas as três Fases sejam difíceis, o indivíduo se sente mais seguro na Terceira Fase, onde se retrai em si mesmo, guarda seus sentimentos e tenta racionalizar tudo que ele é com tudo o que pensa que precisa ser para os outros. Isto provoca um sentimento interior que o impede de atuar com sua melhor forma. Ele tem que se prevenir para não permitir que seus sentimentos cheguem a extremos, porque inconscientemente acredita que o mundo é um lugar desordenadamente contaminado.

Ele se afasta dos outros porque não entende como lidar com as imperfeições que vê neles. Um de seus maiores problemas é que ele pode permitir que seus sentimentos se tornem computadorizados pré-programando seus relacionamentos a fim de que possa calcular antecipadamente como eles funcionarão. Assim, sua aproximação das pessoas é muito mecânica e todo pensamento e ação que recebe de outra pessoa são vistos como parte de muitos movimentos em seu planejado jogo de xadrez da vida.

Ele pode fazer muitos favores para os outros, mas se satisfaz apenas quando sabe que estes podem ser devolvidos. Infelizmente, tende a julgar os outros pelo que eles fazem, medindo suas realizações e atos em comparação com seus próprios ideais. Assim, ele tem dois padrões, não percebendo inteiramente que os ideais de todas as pessoas que conhece podem muito bem ser tão elevados quanto os seus e que a falta de habilidade que possuem para viver de acordo com estes ideais, em sua presença, é um reflexo de suas próprias fraquezas humanas.

Ele usa a maior parte de sua energia sublimando e reprimindo muitas de suas necessidades. Desta limitada posição de vantagem, ele lida com seu Carma de tentar criar a perfeição em seu meio ambiente. Ele precisa aprender que o mundo já é perfeito e que ele não pode aperfeiçoá-lo. Em algum lugar, entre seu idealismo perfeito e a necessidade que tem dos outros, e não admite, está o equilíbrio que lhe trará felicidade.






VÊNUS RETRÓGRADO NA SÉTIMA CASA

Esta é uma das posições mais singulares para Vênus Retrógrado. Como regente da Sétima Casa, ela pode ser muito benéfica se o indivíduo usá-la para ver seu verdadeiro reflexo através dos olhos daqueles a quem ama. Entretanto, se ele lutar contra o fato de que muitas de suas idéias, pensamentos e sentimentos parecem ser rejeitados e não compreender o porquê disto, então ele realmente provoca um desequilíbrio em todo o horóscopo.

Seu humor e seus sentimentos são desviados pelo mundo ao seu redor; não há limites entre os sentimentos que vêm de dentro de si mesmo e os que internaliza e que vêm dos outros.

Enquanto passa de uma Fase Retrógrada para outra, ele assume diferentes identidades, todas dirigidas para o ser, mas nenhuma das quais é verdadeiramente seu centro. Ele é extraordinariamente consciente de como pode realmente ser virado do avesso, perdendo sua espontaneidade no desejo de fazer os outros mudarem de opinião a seu respeito. Assim, ele é um extremista. No decorrer de apenas um dia ele pode mudar totalmente, num desejo intencional de aborrecer os outros. Seus sentimentos são como um pêndulo, balançando de um lado para outro conforme os ventos dos sentimentos de outras pessoas, sempre passando pelo centro mas raramente ficando lá. Ele nunca tem certeza se é visto ou não como sendo adequado aos olhos dos outros.

Muito sensível ao seu meio ambiente externo, ele inicialmente se submete e se perde nele e então foge para recobrar seu equilíbrio. Contudo, ele não gosta de fazer as coisas sozinho e isto faz com que sinta a frustração de querer se conhecer e, ainda assim, não querer se separar totalmente dos outros. Ele está vivendo um Carma de experimentar as partes desequilibradas de si mesmo através dos caminhos nos quais os outros o vêem.




VÊNUS RETRÓGRADO NA OITAVA CASA

Aqui o indivíduo passa muito tempo na Fase I do Processo Retrógrado, onde a natureza do desejo energiza a necessidade de criar, agora, uma satisfação futura. Ele sente uma intensidade interior muito grande, que ele não larga facilmente. A emoção do amor é freqüentemente ligada a uma raiva e a um ressentimento passados dirigidos a algum indivíduo ou experiência que trazem lembranças dolorosas. Ele é altamente perceptivo mas não gosta que os outros o conheçam. Seus ideais também são muito elevados, mas se o indivíduo for incapaz de perceber seu sonho na vida real, suas ações podem ir na direção oposta.

Sexualmente ele oscila de períodos de intensa necessidade a períodos de completa falta de interesse. Seu impulso sexual está relacionado a um forte desejo de possuir. Às vezes, ele pode secretamente ter ciúmes dos outros, que parecem ter mais do que ele.

Ele tem uma tendência a se esconder de seus próprios sentimentos, não querendo encarar a parede que levanta entre sua vida exterior e interior. Há muita impaciência com esta posição, uma vez que o indivíduo está não apenas experimentando a profundidade de suas próprias necessidades, como também sentindo a influência das necessidades de outras pessoas. Isto freqüentemente provoca um conflito entre a maneira como ele se relaciona com a sociedade e o modo como verdadeiramente se sente. Muitas vezes existe grande ressentimento, nesta posição de Vênus, porque o indivíduo se sente enganado ou privado de muitas coisas que ele acredita serem legitimamente suas.

Ele tende a passar a vida fazendo as coisas da maneira mais difícil, invejando o modo com os outros podem atingir as mesmas metas com menos esforço.

Esta posição experimenta um sentimento de isolamento do mundo. Há um resíduo de vida passada, de amor perdido. Como resultado, o indivíduo acha difícil confiar inteiramente nas pessoas que encontra na vida atual porque ele, inconscientemente, vê em cada uma delas uma das partes simbólicas do amor do qual foi privado no passado.




VÊNUS RETRÓGRADO NA NONA CASA

Aqui o indivíduo tem uma grande necessidade por liberdade pessoal. Ele não permite que os outros dificultem ou obstruam o seu espaço. Em algumas pessoas esta posição se manifesta num grande amor pela vida espiritual.

Isolado das intensas qualidades subjetivas dos relacionamentos sociais, ele procura a paz dentro de si mesmo através de sua habilidade de permanecer fora da materialidade das coisas. Isto pode se manifestar no desejo pelo isolamento de um mosteiro, ou andar descalço pelos bosques ou numa montanha.

Aqui há uma grande necessidade por um sentido de amplidão da vida e o indivíduo, freqüentemente, sacrifica a intimidade com outras pessoas a fim de preencher esta necessidade. Ele é muito independente e não gosta de ser colocado no molde dos desejos dos outros. Ao mesmo tempo, esta é uma posição muito difícil para o casamento ou qualquer outro relacionamento de natureza duradoura, pois aqui na Nona Casa as qualidades pessoais de Vênus são transferidas para uma realidade mais cósmica. Assim, o senso de auto-identidade do indivíduo possui uma qualidade diferente daquela da maioria das pessoas que encontra. Devido à maneira como vê o fluxo e refluxo da maré universal da vida, ele não gosta de ter compromissos permanentes.

Muitas das coisas que faz, ele as fará sozinho e passará por muitas experiências com muitas pessoas diferentes, a maioria das quais parece representar filosofias que são estranhas às idéias com as quais cresceu.

Ele tende a ser uma pessoa difícil de se compreender, uma vez que geralmente não é motivado pelas idéias que estimulam seus contemporâneos.

Esta é a pessoa que pode realmente alcançar um raro nível de paz em meio a um mundo caótico. Ao mesmo tempo, ele não consegue transmitir isto com facilidade para os outros. Em alguns casos, ele pode ser artisticamente talentoso como resultado de uma encarnação passada.

Qualquer que seja o estilo de vida, ele experimentará um certo grau de conflito entre o sentimento de que deveria estar envolvido nas necessidades da sociedade e sabendo que existe uma razão maior para que ele não o faça.

Carmicamente ele marcha sob o compasso de um tambor diferente, e traz consigo para esta vida um resíduo muito forte de fazer o que gosta, quando gosta de fazê-lo. Ele é uma pessoa com quem é fácil de se dar bem, mas impossível de se possuir, pois seu instinto inato é ser basicamente um espírito livre.




VÊNUS RETRÓGRADO NA DÉCIMA CASA

Aqui o indivíduo passa muito do seu tempo na Fase III do Processo Retrógrado. Ele gosta de olhar para trás, para as realizações dos desejos e necessidades de sua vida, para saber que é aceito por aqueles que anteriormente admirou como sendo superiores a si mesmo. Ele deseja a aceitação social mas não gosta de procurar por ela. Assim, sua expressão exterior de criatividade é dificultada por sua expectativa de ser, ou não, rejeitado pelos outros. Ele pode se tornar excessivamente consciente de como está se integrando com os outros e como resultado torna-se muito sensível em situações sociais.

Capaz de internalizar os sentimentos dos outros, ele freqüentemente se sente responsável em satisfazer as necessidades dos que estão à sua volta e isto tende a fazê-lo se sentir menos confortável em público. Ele tende a ser autoconsciente e algumas vezes se afasta das direções para onde gostaria de se dirigir.

Ele sente muito fortemente a responsabilidade do passado e não tem certeza se é capaz de viver de acordo com ela. No horóscopo de um homem isto pode trazer dificuldades com as mulheres, como resultado de ter estado sob o domínio de uma mulher mais velha no começo da vida.

Geralmente existe muita habilidade criativa já desenvolvida em encarnações passadas, mas o indivíduo precisa desenvolver a confiança em si mesmo, agora, se quiser expressá-la.

Carmicamente ele passa pela vida tentando reunir os sentimentos que lhe darão o sentido de propósito de que necessita. Tão logo ele possa fazê-lo, começará a expressar o sentido que esteve procurando em sua vida.




VÊNUS RETRÓGRADO
NA DÉCIMA-PRIMEIRA CASA

Esta é uma das posições mais difíceis para Vênus Retrógrado, pois se distancia do processo criativo. O indivíduo raramente tem um sentimento de estar acomodado. As qualidades pacientes de Vênus são perturbadas, durante a Primeira Fase do Processo Retrógrado, por uma curiosidade sem direção, que está sempre presente. Ele está procurando por satisfação em muitas direções diferentes ao mesmo tempo. Algumas vezes, o senso de realidade é tão singular que o indivíduo está quase que totalmente separado de seu plano terreno de identidade. Ele quer experimentar tudo, mas não sabe por quê. Às vezes torna-se muito possessivo do próprio pensamento, a ponto da ganância que vê nos outros no plano material ser um reflexo do que ele próprio está mentalmente fazendo. Ele precisa aprender a discriminar para que a cada nova extravagância e ilusão que atrai sejam bonitas em si mesmas; a mistura de todas elas é freqüentemente mais desarmoniosa para que o façam se sentir confortável com elas.

Ele expressa muita rejeição pessoal que finalmente o toma mais afastado. Explorando os variados domínios e possibilidades do pensamento que existem no universo, nem sempre sabe como combiná-los em sua vida pessoal. Contudo ele pode ser de mais ajuda para os outros do que para si mesmo.

Uma de suas maiores dificuldades é que seu secreto desejo de viver suas experiências por si mesmo o mantém ligeiramente afastado do resto da humanidade, que ele ama tão ternamente. Alguns, com esta posição, passam por experiências sexuais bizarras, uma vez que a necessidade por exploração está sempre tentando transcender as normas da sociedade.

Em encarnações passadas ele experimentou tantas coisas diferentes que o agradaram, que ele se tornou uma pessoa constantemente à procura do que ainda não experimentou. Seus sonhos podem ser irrealistas, mas a natureza de sua realidade pessoal é tal que ele é totalmente desinibido com as restrições da sociedade convencional. Seu futuro é inteiramente baseado no quanto ele se apega às suas fantasias passadas.




VÊNUS RETRÓGRADO
NA DÉCIMA-SEGUNDA CASA

Aqui o indivíduo fica na Fase III do Processo Retrógrado, onde ele não expressa abertamente os sentimentos que pensa que possam ser rejeitados. Em muitos casos existe uma ligação a um amor de uma vida passada, que ainda não foi destruído e, enquanto o indivíduo vive cada dia de seu futuro, ele continua tentando recriar seu passado. Ele pode ser feliz quando está sozinho, mas não gosta de se sentir abandonado pelos outros. Ao menor sinal de rejeição ele pode passar por longos períodos sentindo pena de si mesmo, pois sabe, quase que instintivamente, que veio para esta encarnação deixando para trás seu verdadeiro amor. Como tal, ele tenta se contentar encontrando aspectos simbólicos daquele amor em todas as pessoas que encontra, mas debaixo de toda sua energia emocional ele ainda está se agarrando a conceitos românticos de um tempo que já passou. Assim, ele acha difícil se sentir totalmente satisfeito com as experiências de sua vida atual, pois tudo o que percebe é visto através das lentes coloridas de seus conceitos preconcebidos.

Ele caminha pela vida com um silenciosa mágoa e não gosta que os outros lhe façam exigências. Geralmente, nesta posição, existe muita emoção contida e, embora os outros raramente vejam isto, o indivíduo está quase que constantemente consciente desta sua parte, que continua se recusando a vir para a vida atual.

Ele pode ser muito criativo se não for forçado, pois tende a gastar muito tempo dentro de si mesmo, quando poderia, na realidade, obter sua força, mas, inconscientemente, está absorvendo lembranças passadas de momentos nos quais ele estava verdadeiramente em paz consigo mesmo.

Ele não procura a popularidade exterior tanto quanto uma satisfação interior. Algumas vezes, nesta posição, podem surgir casos de amor clandestinos, através dos quais o indivíduo tenta manter no presente a ilusão do que uma vez foi realidade, no passado. Emocionalmente controlado, ele tende a permitir que muitas das oportunidades da vida o passem para trás. Ele alcançará a felicidade quando perceber que, por viver no presente, não está realmente perdendo seu passado.



Extraído de:
SCHULMAN, Martin: Planetas retrógrados e reencarnação. São Paulo : Agora, 1987.