segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Plutão em Áries (1821-1852) - por Puigross

Áries inicia um novo ciclo e Plutão representa a semente de um processo de regeneração que se estenderá por um período de 250 anos. Toda a humanidade se encontra diante de uma nova etapa, de um movimento em sua direção, de uma nova ordem, e estão disponíveis a possibilidade e a responsabilidade de transformar essa potencialidade em realidade. Evidentemente, isso implica luta com o regime anterior, o qual, não obstante, não representa um obstáculo para essa geração que se caracteriza por seu espírito revolucionário. Plutão em signos do fogo tem um efeito inspirador e transformador, dinâmico, que revela os elementos inúteis do ciclo anterior e que propicia a busca de novos valores. A mudança torna-se urgente e o problema se fundamenta na adaptação às novas condições e aos novos propósitos.

Plutão em Áries se manifesta de forma individualista e a necessidade de modificar todo o anterior se traduz numa urgência de transformação pessoal; isso ocorre até a pessoa perceber a ilusão que a independência levada a efeito de modo isolado dos demais representa. Pioneiros, mártires e reformadores, líderes de qualquer causa, obcecados pelo valor pessoal, estão sempre dispostos a derrubar todos os obstáculos que se anteponham à sua vontade, que não reconhece limites.

Enérgico e impulsivo, não conhece a fadiga, projetando-se para além dos próprios limites físicos, até ficar exausto.

Todo início se caracteriza por um forte desejo de aprender, e Plutão nesse signo representa o batismo de fogo, a reorientação para progressos de ordem espiritual. Iniciativa, impulso, integridade, determinação e vontade, os quais, de certa maneira, incluem agressividade e violência.