segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Plutão na casa 10, por Puiggros

Um planeta num ângulo sempre é poderoso, especialmente nesse setor do Meio-do-Céu, o ponto mais elevado do horóscopo, o mais alto que podemos atingir. Plutão, particularmente se está em conjunção com o MC, oferece um grande poder para obter-se aquilo que é indicado por essa casa. Prestígio, reconhecimento, êxito social e profissional estão ao alcance do sujeito.

A força de Plutão o empurra para cima e lhe fornece uma habilidade natural para atingir o ponto mais alto. Essa posição é encontrada em políticos, comerciantes, homens de negócios, líderes e, de modo geral, em todos aqueles que comandam a sociedade, aqueles que estão em posição superior. Plutão não entende de leis morais; é simplesmente poder que se manifesta e essa posição, e encontrada também nos ditadores e nos grandes especuladores. Trata-se de uma batalha de poder e pelo poder, e a pessoa almeja que ele seja total. Nessa posição, aliam-se a busca consciente de poder de Saturno - o regente natural da casa dez - e a compulsão inconsciente de Plutão nessa mesma direção. Contudo, as duas energias não operam da mesma maneira; Saturno tende a manter, a cristalizar as posições alcançadas, enquanto Plutão destrói constantemente, com o objetivo de transcender. Esse conflito desequilibra e conturba de tal maneira que se torna muito difícil para o indivíduo conservar os seus próprios valores, já que os transforma de maneira incessante.

Trata-se de uma posição de autoridade que, na melhor das hipóteses, desenvolve o senso de responsabilidade. Proporciona capacidade de liderança e atração magnética em relação ao público, mas colide inevitavelmente com outras pessoas que também estão convencidas de sua capacidade e autoridade. Esse indivíduo é amado ou odiado, mas dificilmente passa despercebido.

Se ele utiliza essas capacidades de forma negativa, é possível que destrua muitas pessoas em seu caminho rumo ao alto. Ambição e vocação imperiosa e desmedida de engrandecer-se e de dirigir. Extremismo e fanatismo social ou profissional. Ditador. Perdas repentinas da posição atingida. Falta de escrúpulos para conseguir o poder. Lutas dramáticas. Maquiavelismo.

Manifestam-se também um grande poder de regeneração e capacidade de eliminar a auto-suficiência que geralmente acompanha a conquista do poder.

É provável que um dos pais tenha sido muito dominador e permanece um sentimento de independência em relação a todos aqueles que ostentam uma situação de autoridade.

Segundo Manley P. Hall, todos os salvadores do mundo nasceram em Capricórnio, regente natural da casa dez. Hickey se refere a essa situação como à necessidade de entender o sentido de "busca primeiro o reino dos céus e todo o demais te será dado por acréscimo". E, nesse caso, esse "por acréscimo" inclui paz mental, abundância material e uma correta posição na vida.