segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Plutão na Casa 6, por Puiggros

Com essa posição de Plutão, o indivíduo tem necessidade de sentir-se útil. Quer servir aos outros e às vezes isso se transforma num desejo obsessivo. Essa compulsão a prestar assistência tem algo de "reformador" e nem todas as pessoas estão dispostas a aceitar ou a apreciar esse tipo de ajuda. De modo geral, os indivíduos que manifestam essa necessidade acertam mais quando canalizam as forças reformadoras para sua transformação pessoal.

As relações com os superiores e com os subordinados algumas vezes são complicadas, tortuosas, quando não destrutivas.

Neste caso, a energia de Plutão se manifesta na área do cotidiano e pode provocar grandes desproporções entre a transcendência vital do planeta e o rotineiro e muitas vezes frívolo transcorrer da vida habitual. Percepção clara, de maneira intuitiva ou inspirada, da realidade cotidiana; tendência a beneficiar-se disso, ou seja, a explorar essa capacidade. Em casos muito aflitos, sadismo nas relações com o cotidiano, especialmente com os fracos, com os subordinados ou com aqueles que em geral nos prestam algum tipo de serviço. Forte tendência e capacidade de destruição nesse campo.

É possível que tudo o que foi dito se manifeste no âmbito do trabalho, levando o indivíduo a estar permanentemente desocupado, ou que, pelo contrário, se está bem aspectado, leve esse indivíduo a ser um trabalhador dedicado ou um líder operário voltado para a melhoria das condições de trabalho dos demais. Plutão representa grandes grupos, corporações, e, caso esteja situado nesse setor, a pessoa pode sentir-se submersa num ambiente materialista, onde predomina uma relação impessoal.

Os assuntos relacionados com a saúde ou com a doença podem constituir o instrumento adequado para produzir grandes transformações, a purificação e a regeneração dos próprios valores. Crises de saúde e excelente capacidade de recuperação. Excessos, extravagâncias e obsessões nesse domínio. Mal aspect ado, doente crônico.

De curandeiro a hipocondríaco, não lhe agrada a moderação. Possui a habilidade de ser um canal de cura. Medicina, psicologia e conselhos adequados podem constituir excelentes campos de trabalho. Além disso, se uma pessoa consegue esquecer-se de si mesma no serviço aos outros, não tem tempo para ficar doente e geralmente não fica.

Em mau aspecto, problemas intestinais e de eliminação, assim como perturbações nervosas e dificuldade no estabelecimento do diagnóstico.

Irritabilidade, crítica feroz, opiniões rígidas. Instabilidade e insegurança, que a pessoa não demonstra, mas que os outros notam.