quinta-feira, 9 de junho de 2016

Interpretação dos Aspectos entre os Planetas Lentos com os Planetas Rápidos, por Catherine Aubier

ASPECTOS DE JÚPITER

Os aspectos de Júpiter têm por denominador comum, no positivo, otimismo e confiança, no negativo, exagero e exacerbação.

Sol-Júpiter

Conjunção: aspecto típico de confiança em si mesmo, de otimismo. A pessoa está cheia de tranqüilas convicções, com tendência a organizar tudo para seu bem e do outro. A tradição astrológica o supõe generoso e protetor, mas ele não chegará nunca ao ponto de sacrificar suas ambições: é o reino do "eu primeiro, e melhor para os que me seguem, pior para os outros". Em certos casos (conjunção mal aspectada) isso lhe traz a tendência a se "achar um deus todo-poderoso". Assim, esse aspecto está com freqüência em ligação com o poder, pois produz uma ganância pelo papel de chefe.

Trígono, sextil: tirando-se os excessos da conjunção, sobram o calor, a generosidade, o otimismo, a segurança. Tudo o que é, em suma, necessário para provocar e aprisionar esta deusa caprichosa chamada Sorte...

Oposição, quadratura: aí, acrescenta-se novamente uma forte dose de excessos. A tendência a se acreditar importante e indispensável cresce às vezes até a megalomania. A pessoa é insatisfeita com o que obtém e se mostra sempre convencida de que sua ascensão não está à altura dos seus méritos. Então se impõe, reivindica barulhentamente, queixa-se de um mundo exterior que é incapaz de reconhecer seu valor; ela é suscetível, egocêntrica, não enxerga um palmo adiante do nariz. Isso a leva frequentemente a recusar e criticar o que não pode ter, isto é, o poder, a potência, ou ainda a utilizar-se de meios duvidosos ou até ilegais para obtê-los. Em princípio há geralmente uma revolta contra a autoridade do modelo paterno.

Lua-Júpiter

Conjunção: aspecto típico do otimismo tranquilo, do egoísmo sadio que faz a pessoa tirar proveito de todas as situações. Calor humano, generosidade, mas também um lado invasor. O caráter é acomodado, mas o conforto moral está acima de tudo.

Trígono, sextil: a generosidade e a gentileza dominam. A pessoa sente um bem-estar que procura dividir, difundir ao seu redor. Os movimentos de sua sensibilidade lhe servem muito bem de guia e modelo: esquece de ver o que não está de acordo com sua visão do mundo, ou então o    rejeita.

Oposição, quadratura: a emoção levada ao extremo, tendência ao exagero, narcisismo, superficialidade, desembaraço; a ausência de freios morais deixa o campo livre aos excessos.

Mercúrio-Júpiter

Conjunção: inteligência prática, eficaz, capaz de simplificar e até de vulgarizar os conhecimentos a fim de torná-los acessíveis a tudo. Facilidade de assimilação, habilidade, oportunismo intelectual: a pessoa sabe encontrar a resposta que procura mesmo que tenha de fazer algumas acrobacias com seus princípios. Eloquência, facilidade de exprimir-se e de convencer: a palavra e a linguagem favorecem o êxito. As ideias são úteis, concretizáveis, populares.

Trígono, sextil: os mesmos significados.

Oposição, quadratura: falta de rigor intelectual, preguiça, dissimulação. A pessoa aparenta possibilidades e dons que não tem, blefa, caçoa. Em certos casos, engana-se e glorifica mentiras que toma como verdade; em outros, mascara-a deliberadamente para obter o poder. Há sempre suscetibilidade e insatisfação quanto aos resultados obtidos pela inteligência.

Vênus-Júpiter

Conjunção: tendência, no amor, a experimentar as satisfações fáceis, a ver o lado bom das coisas e dos seres. A pessoa é otimista, indulgente, não complica inutilmente uma coisa tão simples e sabe se satisfazer com a realidade. É a esta qualidade que se deve a reputação de "sorte no amor" deste aspecto, que assinala também o amor pelo conforto em todos os níveis. Frequentemente, a pessoa é bastante conformista no seu modo de conduzir sua vida afetiva.
Trígono, sextil: os mesmos significados.

Oposição, quadratura: insatisfação afetiva. A pessoa é muito inclinada a perceber "o que não vai bem" na sua vida amorosa e a exagerar naturalmente. Sem parar, quer cada vez mais, é insaciável emocionalmente. Como Júpiter representa as leis, as normas, o sujeito não pode encontrar felicidade amorosa na legalidade. Crê, então, que é uma fatalidade que ele seja o único responsável por suas próprias escolhas. Muitas vezes, demonstra um lado superficial, artificial, um desejo de agradar exagerado. Em resumo, não sabe parar, quer demais ou faz demais.

Marte-Júpiter

Conjunção: aspecto típico da energia conquistadora, que tende a se espalhar e a se impor. A pessoa dispõe de uma confiança total em seus meios de ação, sabe dar provas de audácia e gosta disso! Ela é recompensada por sua coragem na medida em que se trilha naturalmente caminhos onde seus talentos podem se exercer plenamente. Tem, com freqüência, o verdadeiro dom do comando.

Trígono, sextil: os mesmos significados.

Oposição, quadratura: a atividade toma-se agressividade e opõe-se às leis, à ordem e às regras. A pessoa vibra nas batalhas, sempre destruindo as hipocrisias e as regras, sem se importar com os destroços. Faz o gênero "valentão", quer dirigir custe o que custar, e mostra-se extremamente suscetível, sendo incapaz de suportar um questionamento de seus atos. Acredita-se investida de uma missão de autoridade absoluta e passa grande parte de seu tempo querendo dar lições aos outros.


ASPECTOS DE SATURNO

Os aspectos de Saturno representam, no positivo, o controle, a razão e a fixação; no negativo, a frustração e a avidez.

Sol-Saturno

Conjunção: a consciência e o rigor se combinam para produzir um ser ambicioso mas discreto, aspirando mais o papel de eminência parda do que o de rei. Não pensa que tudo lhe seja devido e não hesita em trabalhar para atingir seu objetivo (de modo frequentemente tardio — sentido de Saturno). Sério, lúcido, tem tendência a impor-se objetivos dos quais não se desvia. Psicologicamente, este aspecto assinala geralmente uma personalidade obcecada pelo modelo paterno, que serve o tempo todo como referência positiva ou negativa.

Trígono, sextil: aspectos do perfeccionismo moral, da perseverança discreta e da autodisciplina. O sentido do dever é valorizado.

Oposição, quadratura: complexo de fracasso traindo um temor dos papéis solares, uma incapacidade para assumir o sucesso ou chegar à maturidade. Na base, uma "falta" ao nível do modelo paterno enceta dúvida de si mesmo e desencorajamento. Entretanto, através de uma evolução ("luto" do pai), a pessoa pode vir a viver esse aspecto de modo positivo, adquirindo sabedoria e controle de si mesma. De fato, Saturno pede — impõe, às vezes — que se comporte de modo adulto, o que não se faz sem sofrimento.

Lua-Saturno

Conjunção: conforme bem ou mal aspectada, seus significados estão próximos daqueles do trígono ou da oposição.

Trígono, sextil, conjunção: aspectos ligados à sensibilidade e ao rigor. Temperamento sábio, excelente controle das emoções, estabilidade, busca de segurança no plano material, cotidiano, familiar. Com freqüência, tendência ao desapego emocional, juízo, necessidade de tranquilidade e solidão. Falta de fantasia e de adaptabilidade: a razão freia os movimentos do coração. Fidelidade aos valores familiares, mas rejeição à ternura.

Oposição, quadratura, conjunção: basicamente, muitas vezes a pessoa fica fixada a traumas ou frustrações sentidas na infância: é o aspecto típico do "complexo de desmame" da criança, quando ela não chega a aceitar a ruptura do estado de osmose com a mãe. Resultam disso o medo da solidão, a sensação de insegurança, a dificuldade para se comportar como adulto (fixação na infância). A avidez compensatória, tal como a renúncia, pertence ao simbolismo deste aspecto: depende do nível de evolução do indivíduo.

Mercúrio-Saturno

Conjunção: inteligência rigorosa, lógica, lúcida, concentração, desejo de ir fundo nas coisas, honestidade intelectual. O raciocínio é científico, racional, refletido. A pessoa é previdente, objetiva, e possui um gosto real pela concentração e os trabalhos árduos. Quando a conjunção está mal aspectada, há falta de imaginação, de fantasia, excesso de severidade: a razão ergue-se como árbitro todo-poderoso.

Trígono, sextil: os mesmos significados, com mais nuanças, menos rígido. Perseverança no raciocínio e na pesquisa, aplicação, profundidade dos julgamentos, interesse pela cultura, gosto de aprender especializando-se.

Oposição, quadratura: com freqüência há dúvida sobre si mesmo ao nível das capacidades intelectuais, lentidão de assimilação ou falta de concentração. A pessoa exprime seu pensamento com dificuldade. No pior dos casos, é limitada, pobre nos seus raciocínios, e glorifica friamente a teoria sem ocupar-se com a prática. Por vezes a sensação de incapacidade é compensada por uma verdadeira voracidade intelectual.

Vênus-Saturno

Conjunção: fusão entre a afetividade e o rigor. Sentimentos lúcidos, razoáveis e racionais. Frieza real ou aparente, controle e domínio das emoções e dos sentimentos. Fidelidade, faculdade de resistir às tentações. Por vezes, pureza e castidade, que, conforme o nível de evolução do indivíduo, podem ser bem ou mal vividas: mesmo os santos têm libido!

Trígono, sextil: os mesmos significados. O amor, desde que aliado à sabedoria, pode levar a decisões inteligentes e escolhas judiciosas, mesmo se forem mortificantes ou frustrantes no momento. Em resumo, a pessoa não é escrava de seus sentimentos nem de seus desejos.

Oposição, quadratura (e conjunção quando está muito mal aspectada): pessimismo amoroso. A pessoa é sensibilizada por todas as situações de separação ou abandono, imagina sempre que as coisas vão "dar errado" ou "não vão durar". No fundo, é muitas vezes um "traumatismo" afetivo vivido na infância, o que explica essa insegurança. Em compensação, a avidez e a reivindicação afetiva florescem e engendram o eterno inquieto, aquele que duvida sempre do valor dos sentimentos dos outros. No pior dos casos, pode haver aí uma tendência a julgar severamente e moralizar.

Marte-Saturno

Conjunção: a agressividade marciana fica impregnada aqui de rigor e de circunspeção. A pessoa sabe ser perseverante, é resistente, determinada, racional, prudente no modo de conduzir sua ação. Os impulsos são canalizados pela razão e pela análise lógica dos fatos.

Nota: Certas interpretações contam com o seguinte fato: se Marte está antes de Saturno, a atividade choca-se contra uma parede, há bloqueio dos impulsos, do desejo e do espírito de iniciativa (chega-se aos símbolos da oposição). Se Saturno está antes de Marte, a atividade inspira rigor e serve-se dele como de um trampolim.

Trígono, sextil: atividade bem conduzida e bem calculada, perseverança, tendência a ir ao fim de uma empreitada sem deixar-se distrair.

Oposição, quadratura: a pessoa tem uma sensação de incapacidade, de bloqueio, gerando renúncia ou preguiça e acessos de desencorajamento. Há às vezes dureza, violência ou, ainda, masoquismo. Isto se traduz muitas vezes por um comportamento ciclotímico e por alternância entre entusiasmo, energia, e lassidão, apatia, conforme a dominação de Marte ou Saturno.


ASPECTOS DE URANO

Sendo Urano um planeta de efeitos muito concretos, sua influência se fará sentir mais no plano factual que no plano psicológico.

Sol-Urano

Conjunção: aspecto da individuação levada ao máximo. A pessoa precisa se sobressair ou demonstrar ao mundo exterior sua unicidade. Os meios empregados são originais, o andamento é criativo e progressista. Aí, também, há a procura de um poder mais espiritual, intelectual: trata-se, de fato, do desejo de ser um mestre, um guia, e de dar o exemplo.

Trígono, sextil: temperamento original, independente, apaixonado por novidade, dinamismo criativo, reações vivas.

Oposição, quadratura: os significados são os mesmos da conjunção, com um acréscimo. A pessoa está pronta para todos os exageros com o objetivo único de se singularizar e se fazer notar. Afirma-se por vias indiretas e desmesuradamente, recusa os sistemas, as ideologias, dispersa-se e mostra-se sujeita a mudanças de humor bastante espantosas. Cega no que diz respeito a si mesma, critica nos outros uma tendência ao julgamento absoluto que ela é a primeira a manifestar. Na origem, muitas vezes, há uma separação brutal do modelo paterno, que traz certa dificuldade de identificação, uma instabilidade de caráter, e o indivíduo se revolta simplesmente para dar provas de sua existência.

Lua-Urano

Conjunção: a sensibilidade está ligada à independência, à originalidade. A personalidade é algo excêntrica, a pessoa gosta de sair dos caminhos trilhados e conduzir sua vida como bem entende. Os valores familiares são encarados com desprendimento, as emoções são fortes, mas dispersas, o que evita sofrimentos. O comportamento é instável, há frequentes mudanças de humor.

Trígono, sextil: os mesmos significados, centrados sobretudo na liberdade de comportamento, na autonomia afetiva e no poder das emoções.

Oposição, quadratura: grande tensão emocional, instabilidade psicológica, desequilíbrio podem ser consequências desses aspectos. A sensibilidade é explosiva e suas faíscas se produzem quase sempre sem razão aparente. De fato, a mínima corrente de ar perturba o humor e conduz a exageros. A pessoa aspira à serenidade, a um controle que só dificilmente consegue desenvolver. Pode reagir com agressividade para esconder sua vulnerabilidade.
Esses traços de caráter estão geralmente ligados a uma instabilidade na vida familiar (aliás, semelhante aos casos de conjunção).

Mercúrio-Urano

Conjunção: grande independência de espírito, raciocínio inovador, original e anticonformista. A pessoa precisa defender suas ideias no que elas têm de único e de pessoal, passar uma mensagem. Está capacitada para as técnicas modernas, para resolver os problemas do futuro.

Trígono, sextil: inteligência curiosa, original, engenhosidade, interesse pelo progresso, seja ele técnico ou humano. Dinamismo intelectual.

Oposição, quadratura: grande tensão nervosa, rebelião intelectual sistemática, aptidão para destruir ideias e princípios, para instalar outros... e sem levar em conta a realidade e as necessidades. No pior dos casos, absolutismo, fanatismo.

Vênus-Urano

Conjunção: aspecto do amor ligado ao imprevisto, ao inesperado; daí a paixão fulminante, as decisões rápidas guiadas pelos sentimentos e, eventualmente, desprezadas pela razão. A pessoa tem uma concepção original, independente, das coisas, um anticonformismo diante da afetividade, uma tendência a empregar toda a sua energia na conquista ou vivência de uma paixão. Com freqüência, tem muita criatividade artística.

Trígono, sextil: os mesmos significados, menos imprevistos. Conforme certos autores, estes aspectos assinalam o sex appeal. De fato, a pessoa está bastante segura de seu charme e do impacto dele sobre o mundo exterior.

Oposição, quadratura: as decisões não são mais rápidas, são precipitadas e tornam a vida afetiva instável. Os sentimentos podem ser vividos sem cerimônia à margem dos sistemas clássicos: a pessoa serve-se deles como um meio de provocação. Na maioria dos casos, trata-se simplesmente de uma atração pelo absoluto afetivo, engendrando verdadeiras utopias. Enfim, estes aspectos podem ser vividos somente num plano factual: neste caso, é comum que a vida amorosa se desestabilize inesperadamente.

Marte-Urano

Conjunção: o gosto pela pobreza, pelo risco, e a tendência ao extremismo caminham lado a lado numa pessoa que se sente motivada pela ideia de um combate ou de uma conquista. Não é o poder que lhe interessa, é o objetivo, é o fato de determinar seus próprios limites — a fim de ultrapassá-los. Hiperativa, não perde tempo no caminho e vai direto ao alvo.
Trígono, sextil: os mesmos significados. Atividade original, desembaraçada, engenhosa, dom para as técnicas de vanguarda.

Oposição, quadratura (e conjunção quando está mal aspectada): imprudência, atos precipitados e mal preparados, arrogância. Os objetivos do combate são percebidos ao contrário, daí haver erros e contratempos. A pessoa mostra uma autoridade abusiva e irreverente e cria sua pequena revolução pessoal. É muito instável e imprevisível na sua ação.

No plano factual, estes aspectos indicam com freqüência um risco de acidentes.


ASPECTOS DE NETUNO


Como Netuno representa o irracional, os aspectos que formam os planetas rápidos com ele colocarão em princípio: no positivo, a imaginação, a receptividade; no negativo, a dificuldade de viver o real.

Sol-Netuno

Conjunção: fusão da consciência e do irracional, de que resulta um indivíduo bastante dúbio, que nem sempre sabe bem quem é e que não se deixa decifrar facilmente. E um sensitivo-receptivo, que se sente atraído por tudo o que escapa à visão estreita ou lógica. Muitas vezes é idealista e místico e dotado do senso do absoluto.

Trígono, sextil: não se trata mais de fusão, mas de uma corrente que passa harmoniosamente e refina a percepção. Geralmente, os significados são os mesmos da conjunção.

Oposição, quadratura: a pessoa torna-se um mistério para si mesma, está numa nebulosa e se norteia por intuições enganosas. Seus códigos não são os de todo mundo; geralmente vive à margem das leis e tradições. Tem tendência a se enganar, a se iludir com as pessoas e as coisas, sempre acreditando sinceramente que é o único a ver as coisas. Apaixona-se também pelos mistérios, sem encontrar neles, porém, uma explicação que seja acessível aos outros. Tudo se passa como se estivesse "em outro lugar".

Nos casos extremos, essa irrealidade torna-se fuga do real e resulta em atração pelos "paraísos artificiais": drogas, álcool, etc. ou simplesmente sonhar acordado.

Lua-Netuno

Conforme esteja bem ou mal aspectada, a conjunção pode reunir os significados dos aspectos harmoniosos ou dissonantes.

Trígono, sextil, conjunção: intensa sensibilidade mediúnica, capacidade de percepção fora do comum. A pessoa vive em "ligação direta" com o mundo irracional e flutua sem se questionar onde os espíritos cartesianos se encontram. A imaginação desenvolve poderes criativos, capazes de se concretizar com a ajuda de aspectos dinamizantes, tendo em vista uma obra palpável. A análise e o cálculo lhe são estranhos, mas ele compreende os outros sem esforço e não procura julgar, tal é o seu sentimento de compaixão.

Oposição, quadratura, conjunção: a receptividade não tem freios nem possibilidade de escolha: engloba tudo, tanto as boas correntes como as más. A sensibilidade é exagerada e pode chegar à pieguice. Talvez a pessoa se mostre distante, "na lua", e sua fragilidade psíquica é intensa. Com freqüência está sujeita à depressão, à perda de contato com o real. (Note-se que esses aspectos são frequentes nos Temas de pessoas cuja profissão começa com "psi": trata-se, neste caso, da necessidade de "positivar" o psiquismo reagindo contra sua fragilidade. Aí, ainda, tudo depende do indivíduo.)

Mercúrio-Netuno

Conjunção: o indivíduo distingue-se de seus semelhantes por um sistema original de pensamentos e expressões. Dotado de uma infinita riqueza de percepção, navega entre a intuição aguda e a nebulosidade total: tem "acessos de gênio" que nem sempre sabe utilizar. Muito compreensivo (por imposição mental), não tem regras de pensamento precisas e age em função de seu humor. As soluções que traz são matizadas, aproximativas, mas sempre humanas. A pessoa pode representar o porta-voz de um movimento ideológico ou acreditar-se investida de uma missão.

Trígono, sextil: imaginação, intuição, receptividade intelectual, gosto pelo irracional, pelo misterioso, pelo místico.

Oposição, quadratura: espírito confuso, atordoamento, ideais obscuros, prejudicando a objetividade. Em certos casos, a pessoa pode compensar sua obscuridade interior procurando justamente chegar à verdade através da mentira.

Vênus-Netuno

Conjunção: aspecto da fusão sentimental absoluta, convocando a alma e os sentidos. A pessoa é um idealista romântico que não vê limites na troca amorosa. Por vezes, o seu anseio de moldar o outro de acordo com seus desejos o conduz a um tipo de "complexo de Pigmalião": situado num quadro harmonioso, o ser amado não deve mais deixar seu pedestal. Com freqüência, o amor, sentido à maneira de uma fé, se dirige a uma ideia, a uma mística, a um conjunto mais do que a um indivíduo, que exerce, então, um papel simbólico.

Trígono, sextil: os mesmos significados, menos absolutos; receptividade ao outro, identificação amorosa que se sente ou se inspira.

Oposição, quadratura: a pessoa sente uma impossibilidade de viver o amor no cotidiano, é atraída pelo impossível, pelo longínquo, pelo complicado. Faz escolhas aberrantes e coloca-se em situações inverossímeis, ou no papel de vítima. De fato, sua necessidade do absoluto não pode acomodar-se facilmente à realidade, vive em constante busca e apega-se a pessoas que não lhe convêm de forma nenhuma.

Estes aspectos engendram, muitas vezes, uma sublimação religiosa ou artística — de qualquer modo, há uma grande criatividade.

Marte-Netuno

Conjunção: a inspiração guia a ação. A pessoa tem necessidade de lutar para defender um ideal e busca arrastar os outros em sua luta. Sua atividade é entusiástica, generosa e por vezes desordenada, pois não leva em conta, de modo algum, as necessidades do real e do cotidiano. Sua força está na sua fé, na sua absoluta sinceridade. Mas pode enganar-se a respeito do valor da causa que defende.

Trígono, sextil: os mesmos significados, mais matizados. Essencialmente, atividade entusiástica sustentada por uma intuição justa e uma percepção profunda do irracional.

Oposição, quadratura: como no caso da conjunção, a pessoa sente-se motivada pela defesa de um ideal. Mas engana-se sobre isso e age de modo incoerente. Carente de realismo e lucidez na ação, extravia-se e toma direções erradas. Com freqüência, sente-se atraída pelo impossível e luta contra moinhos de vento.


ASPECTOS DE PLUTÃO

Todas as tendências próprias dos aspectos de Plutão podem ser vividas unicamente num plano interior, ou então, no negativo, relegadas ao inconsciente.

As únicas pessoas capazes de sentir verdadeiramente seu impacto psicológico são aquelas que: 1) têm o Sol, a Lua, o Ascendente ou um planeta dominante em Escorpião; 2) têm um dominante de Saturno, de Netuno ou do próprio Plutão.

Sol-Plutão

Conjunção: aspecto de poder secreto e voluntariamente escondido, que frequentemente leva a pessoa a manipular seu ambiente com muita habilidade, como um Deus ex machina. Vontade intensa, desejo de afirmar-se sem nada dever a ninguém, de ser "seu próprio modelo". Capacidade de transformação, de analisar novamente uma questão. Psicologicamente, a importância do modelo paterno é intensa, mas com freqüência mal vivida ou mal aceita.

Trígono, sextil: os mesmos significados, centrados sobretudo na capacidade de renovação. A pessoa possui recursos interiores que lhe permitem sempre voltar-se — ou "virar a casaca" — em função dos seus interesses.

Oposição, quadratura: angústia, autodestruição, complexo de culpa, ligados muitas vezes a uma recusa do modelo paterno. Concretamente, isso se traduz tanto por uma amabilidade de fachada, destinada a dar o troco, a esconder o lobo na pele do carneiro, como por uma tendência a subverter os sistemas e os exemplos. Como sempre nos aspectos de Plutão, tudo isso pode ser, em grande parte, reprimido no inconsciente.

Lua-Plutão

Conjunção: a sensibilidade está em ligação direta com o inconsciente, e conforme o conteúdo deste pode trazer força ou fraqueza. A pessoa tem uma sensação aguda da complexidade das coisas, e em caso de necessidade encontra complicações onde não existem. A imagem materna é importante — esmagadora, por vezes —, o que engendra, na mulher, um problema de identificação com a mãe (reproduz seu modo de vida querendo afastar-se dela, por exemplo), o que leva a uma dificuldade de vivenciar seu papel de mulher; no homem, há uma forma de fascinação pela mulher, à qual ele inconscientemente atribui um poder quase mágico.

Trígono, sextil: parecem essencialmente em ligação com a intuição, um tipo de captação inata de tudo o que é complexo, e uma faculdade de renovação da sensibilidade.

Oposição, quadratura: trata-se aí de uma recusa categórica do modelo materno, por conseguinte do papel feminino, geralmente reprimido e rejeitado com vigor pela consciência. Por vezes, igualmente, como a Lua está ligada à globalidade do ser nas teorias da astrologia condicionalista, esses aspectos assinalam uma ligação difícil da pessoa com seu corpo, ou um comprometimento físico deste na infância (quando doenças ou um parto demorado e difícil perturbam o recém-nascido).

Mercúrio-Plutão

Conjunção: desejo de ver tudo de maneira clara, espírito curioso que se sente atraído sistematicamente por problemas complexos, que busca analisar, dissecar com uma lucidez completamente desprovida de sensibilidade. A pessoa é atraída por símbolos, parábolas e paradoxos. É um investigador que se aborrece a partir do momento em que encontrou a solução, um psicólogo insaciável, dotado de capacidade de dedução.

Trígono, sextil: os mesmos significados.

Oposição, quadratura: aspecto do "aprendiz de bruxo" que se atira a descobertas que não controla nem domina. A pessoa serve-se de sua inteligência para manipular os outros ou para trazer à luz o inadmissível, com o único intuito de chocar. Em certos casos, o inconsciente e o raciocínio estão em conflito; há então recusa, repressão do primeiro em proveito de um julgamento peremptório. No melhor dos casos, apresenta um humor levemente mórbido.

Vênus-Plutão

Conjunção: o amor aqui não se satisfaz com modelos estabelecidos, deve ser vivido diferentemente, em outro nível, e deixar-se despojar dos artifícios. A pessoa marcada por este aspecto busca na relação afetiva uma autenticidade absoluta; empenha-se, por isso, em dissecar, penetrar, desnudar o outro. Com freqüência, possui um lado fascinante, misterioso e extremamente sensual.

Trígono, sextil: os mesmos significados. Capacidade de renovação e de transformação dos próprios sentimentos.

Oposição, quadratura: pessoas ciumentas, exigentes e até mórbidas. Esperam tudo do amor, que se torna o próprio motivo de estarem vivas. Segundo certos autores, este aspecto significa a perversão, mas, na maioria das vezes, trata-se de uma culpa ligada ao sexo, impedindo a pessoa de desabrochar simplesmente.

Marte-Plutão

Conjunção: A pessoa possui uma força de ação da qual se serve para obter um poder ou manipular as pessoas — mas de forma oculta, secreta, por vezes útil devido às possibilidades de transformação e renovação que oferece. Sua força de vontade é excepcional, porém poucas vezes se deixa levar pela caridade. Com freqüência acrescenta-se aí um complexo de culpa ligado à consciência da existência, em si, de um espírito de dureza mal assumido.

Trígono, sextil: atividade secreta e estratégica visando a um controle de si e dos outros. A pessoa encontra sempre um meio de "voltar ao zero" e mostrar-se excepcionalmente perseverante no que diz respeito a seus objetivos. Sabe fazer rodeios, enganar os outros com muita habilidade.

Oposição, quadratura: aspectos da agressividade destrutiva que pode voltar-se contra si. Jogo duplo, poder obtido de modo distorcido, tendência suicida ligada a um sentido agudo do absurdo, do inútil: isto pode traduzir-se por uma negação dos valores marcianos, que são a coragem, a energia e o heroísmo.