sexta-feira, 10 de junho de 2016

Áries, por Catherine Aubier

Elemento: Fogo cardinal (luz do dia e fogo dos vulcões); parte do corpo: cabeça; época da vida: nascimento; estação: início do outono no hemisfério sul e da primavera no hemisfério norte; casa correspondente: casa I (Ascendente); signo complementar e oposto: Libra; planeta regente: Marte; ciclo natural: nascimento, florescimento dos brotos, no hemisfério norte; função zodiacal: energia primeira, impulso inicial.

SIMBOLISMO

Aries sempre foi símbolo de poder, emblema de Amon, deus do ar e da fecundidade no Egito antigo. Na civilização védica da Índia, Aries surge como Agni, deus do fogo. A presença de Aries, enquanto símbolo viril e fecundador, foi salientada tanto na Grécia, como na Gália ou na Africa, na tribo dos dogons. Os primeiros cristãos trouxeram uma variante ao mito, com a interpretação do cordeiro divino oferecendo-se voluntariamente ao sacrifício. Segundo André Virel, Aries "é o gerador do rebanho. É também a máquina que permite derrubar as portas e os muros das cidades sitiadas e, portanto, abrir a carapaça das coletividades. A forma em espiral de seus chifres acrescenta ainda uma ideia de evolução e reforça o valor de abertura e de iniciação evocado pelo V de todos os chifres de animais". A força de Aries afirma-se, além disso, em uma ambivalência que conjuga fertilização e destruição.

PSICOLOGIA

Aries é um instintivo, transbordando ímpeto e energia. Corajoso e espontâneo, sua necessidade de independência incita-o com freqüência a comportamentos indisciplinados. Basta que lhe proíbam algo, para que se revolte, com vontade de tomar providências, menos para se adaptar do que para destruir o obstáculo. Não contorna nunca as situações: as nuanças e a diplomacia não são seu forte. Rachará seu crânio contra o muro de cimento antes de procurar a passagem secreta. Toda a psicologia é polarizada no imediato e no curto prazo, numa série de impulsos breves e violentos. Sua vida é uma sucessão de instantes ardentes, uma espécie de corrida contra os segundos, uma apaixonada fuga para diante.

Sua constituição forte permite se recarregar facilmente, mas, após arrebatamentos e descargas emocionais intensas, pode ter ataques nervosos e soçobrar numa depressão mórbida.

Esse grande entusiasta juvenil raramente é lúcido e objetivo. A cólera e a generosidade dividem um coração sempre exaltado, caloroso e ingênuo. Essa mistura de temeridade, fervor e candura é direcionada para objetivos geralmente próximos, realçando antes a impressão do que o projeto. Poderia ter como lema: "Tudo sem demora e ao máximo". É um inflamado nato, adora todas as formas de risco e aventura. Bon vivant, alegre e despreocupado, pouco à vontade em ambientes protocolares, Aries varre os conformismos. Sua necessidade de ação a todo custo o mantém numa efervescência crescente: sua alma é esquentada. É antes de tudo um guerreiro, capaz de uma completa mobilização de suas faculdades quando se trata de combater. Está sempre na vanguarda, no lugar mais à vista, arrebatado por uma agilidade e uma capacidade brutais, com uma preferência marcante por situações improvisadas de comando. É muito mais um audacioso, um aventureiro do que um estrategista.

Aries confunde frequentemente sua generosidade com compreensão, enquanto tem fundamentalmente tendência a impor seus gostos e suas opiniões, tolerando bastante mal as pessoas mais meditativas e sutis. Essa falta de reserva o leva a sentir-se pessoalmente envolvido pelas pessoas e pelos acontecimentos. Intuitivo apaixonado, sacudido por emoções fulgurantes, inimigo das rotinas, tem no melhor dos casos um papel estimulante, inovador, generoso. Em seu aspecto negativo, Aries aparece como um indivíduo instável, violento, caprichoso, sem tolerância nem discernimento.

Diferenças em função dos dominantes planetários (principalmente pela influência angular preponderante de um astro):

Sol em Aries: é um entusiasta e um idealista capaz de mobilizar seus impulsos e seu dinamismo tendo em vista um empreendimento e objetivos a longo prazo.

Lua em Aries: é o mais instintivo, o mais passivo e o mais infantil dos arianos. Sua imaginação é exuberante. Deixa-se conduzir pelas forças do inconsciente.

Mercúrio em Aries: desenvolve um intelecto muito acurado, uma inteligência crítica e polêmica particularmente dotada para os debates intelectuais.

Vênus em Aries: é essencialmente aproveitador. Rápido como o raio, no que se refere a paixões breves e devastadoras.

Júpiter em Aries: é um autoritário apaixonado por honra e prestígio.

Saturno em Aries: é um angustiado com freqüência masoquista, com um senso exacerbado do paroxismo e do trágico.

Urano em Aries: caráter violento, explosivo, inovador.

Netuno em Aries: evasão, utopia e alucinação. A pessoa parte facilmente em guerra contra moinhos de vento e deixa-se iludir por todas as miragens.

Plutão em Aries: perde-se um pouco nas complicações que procura, sem assumi-las.