quarta-feira, 8 de junho de 2016

Marte nas Casas da Revolução Solar, por Alexandre Volguini.

Os efeitos de Marte são rápidos e provêm, na maioria das vezes, de reflexos e de sentimentos muito violentos, tais como a cólera e o desejo. Nos temas femininos, trata-se do principal indicador do amante.

Marte na I Casa produz um recrudescimento de atividade, de iniciativa e de ambição no decorrer do ano e constitui uma configuração de dinamismo e vivacidade; é necessário enfatizar estes últimos na interpretação. Se está afligido, causa também o aumento da irritabilidade, uma excitação demasiada e até mesmo algumas brutalidades. O sujeito arrisca-se a provocar, através de palavras ou atos irrefletidos, conflitos e disputas com as pessoas indicadas pela Casa governada por Marte ou ocupada pelo planeta que o aflige. Essa posição parece também ativar o instinto sexual, sobretudo se Marte está ligado a Vênus. Em aspecto com Netuno, significa um dispêndio de energia inútil por uma causa quimérica ou por um empreendimento incapaz de oferecer aquilo que dele se espera.

Marte na II Casa conduz às imprudências nos negócios ou aos gastos exagerados e, frequentemente, acima dos meios do sujeito. Se está mal aspectada, são inevitáveis os aborrecimentos e as dificuldades com dinheiro.

Marte na III Casa leva sempre a temer o recebimento de más notícias, as imprudências verbais ou escritas que serão a causa de desavenças, ou ainda as disputas com o meio ambiente. Se Marte recebe um aspecto maléfico, a prudência nos deslocamentos (sobretudo de automóvel) torna-se necessária. Nos signos de Ar ou de Fogo, é indício de uma grande atividade mental (exemplo: a Revolução Solar que anuncia a fundação da Sociedade Teosófica).

Marte na IV Casa não indica, de modo geral, um lar que se harmoniza com as aspirações e com os gostos do sujeito e leva a discussões e choques com os parentes; algumas vezes, provoca até mesmo lutas por uma questão vital. Se ele está afligido e ligado aos pontos vitais do tema, essa posição significa perturbações digestivas ou uma doença do estômago ou dos intestinos (às vezes, dos órgãos genitais, nas mulheres). Numa Revolução Solar fortemente desfavorável e ligada a um grande número de planetas, corresponde a uma infelicidade que surpreende os parentes, os proprietários ou o lar (incêndio, morte, discórdia na família, calamidade púbica etc).

Marte na V Casa aconselha que se evitem o jogo e as especulações na Bolsa, a menos que ele só receba aspectos benéficos. Com as configurações desarmônicas, essa posição é claramente desfavorável às relações com as pessoas do sexo oposto; ela parece ser particularmente nefasta nos temas femininos, nos quais conduz quase sempre a incorreções provenientes dos homens, sobretudo quando Marte estiver poderoso.

Marte na VI Casa, possibilidade de algum acidente fisiológico. Em Capricórnio, constituirá, pelo contrário, indício de uma boa saúde (se Marte não está afligido e se as sobreposições das Casas não são ameaçadoras). Mesmo dignificada, essa posição é perigosa nos temas dos empregados, já que aumenta o desejo de independência; isso tende a provocar, não só iniciativas acima de suas possibilidades, como também alguns aborrecimentos.

Marte na VII Casa pressagia discussões e disputas com o cônjuge ou com os sócios, e anuncia o perigo de confusões e processos. Por outro lado, essa posição de Marte - particularmente quando se encontra em conjunção com a cúspide da VII Casa - inclina a ações arriscadas, e às vezes até mesmo violentas, de ordem social, mas estas só podem ter êxito caso Marte esteja bem aspectado.

Marte na VIII Casa predispõe a algumas extravagâncias da parte do cônjuge ou sócio e marca frequentemente o aumento considerável das despesas e até mesmo uma existência acima dos meios. Da mesma forma, essa posição não parece ser boa para os processos. Se Marte é regente da XI, III ou IV Casa, pode prenunciar uma morte no ambiente de convívio.

Marte na IX Casa torna perigosas as viagens e predispõe especialmente a acidentes de automóvel. Do ponto de vista psicológico, essa posição predispõe à dúvida, ao ceticismo, ou, pelo contrário, a conversões espontâneas, a mudanças bruscas de opinião e a tomadas de posição ideológicas rápidas, geralmente mais instintivas que refletidas.

Marte na X Casa prenuncia aborrecimentos e dificuldades profissionais (trata-se da posição do tema que apresentamos no primeiro Capítulo desta obra). Se Marte está muito afligido, é indício de uma infelicidade ou do perigo de descrédito. Psicologicamente, essa posição predispõe, tanto às ações arriscadas e mesmo perigosas (sobretudo nos signos de Fogo), como a certa negligência nos negócios.

Marte na XI Casa marca geralmente os grandes projetos que superam as possibilidades do sujeito, bem como as discussões com os amigos. Se está mal aspectado, tornam-se inevitáveis as querelas, os vexames e as desavenças, e existem muitas possibilidades de que não somente as circunstâncias, mas também os amigos se oporão à realização das esperanças.

Marte na XII Casa é a pior posição desse planeta, pois prenuncia tanto doenças e acidentes como inimizades, perseguições, aborrecimentos ou ciladas de todos os tipos. Afligido e nos signos de Água, ele parece estar em relação com excessos sexuais e com instintos amorais ou mesmo criminosos.