sábado, 11 de junho de 2016

Plutão Retrógrado nos Signos, por Martin Schulman.

PLUTÃO RETRÓGRADO EM CÂNCER

Com esta posição muito tempo é gasto na Fase III do Processo Retrógrado, pois o indivíduo continua lidando com revoluções em seu passado. Ele gasta toda sua vida tentando criar um renascimento em seu sistema de memória para que possa descobrir em sua consciência tudo que anteriormente o abalou num nível emocional. Infelizmente esta posição tem a tendência a prender o indivíduo exatamente nos seus pontos de trauma. Assim, cada nova pessoa ou circunstância em seu futuro é apenas símbolo de um passado que ele não deixou para trás.

Quanto mais se esforça para extinguir o passado, ou mesmo para escondê-lo de si mesmo, mais ele se concentra de volta nele. Quanto mais compreensão ele procura criar dentro de si mesmo, mais ele é atraído como um ímã, de volta às razões que o fazem procurar a compreensão em primeiro lugar. Assim, ele está num círculo vicioso até que aprenda que o poder das memórias morre no tempo se não são constantemente energizadas negativamente.

Curiosamente, muitos com esta posição experimentaram um trauma de grande duração com um ou com ambos os pais e as crises familiares parecem nunca terminar. O indivíduo embora tente constantemente dar um fim a tudo que o aborrece, nunca realmente vibra longe da causa de suas dificuldades.

Toda a geração de Plutão em Câncer era emocionalmente traumatizada devido às condições do mundo, naquela época. Guerras através dos continentes, a destruição provocada por Adolf Hitler e a subsequente dissolução de famílias, deixou muito pouco para que estes indivíduos fossem emocionalmente seguros. Como uma geração, eles estão silenciosamente amontoados no medo; numa base individual, eles tendem fortemente a projetar em pensamento suas dependências inconscientes, a todos que estão ao seu redor. Há muito sofrimento interior com esta posição, que talvez seja a razão por que aqueles indivíduos com Plutão Retrógrado que internalizam e personalizam a total consciência de sua geração, tentam encontrar uma segurança substituta no outro mundo de posses materiais.

Claro que a chave para acabar com o sofrimento de memórias desagradáveis do passado é não somente regenerá-las pela procura de símbolos que as lembrem, mas, sim, enxergar cada dia como um novo nascimento de frescor.

PLUTÃO RETRÓGRADO EM LEÃO

Esta configuração fala da destruição do poder com o objetivo de transformação. Numa base universal, a geração de Plutão em Leão veio a um mundo enfraquecido por suas dependências emocionais, iludido pelo falso materialismo e apegado a valores passados que não mais serviam a um objetivo útil. Sob este aspecto, a nova geração não foi dispersada por um mundo devastado pela guerra, mas cresceu na consciência de um período de reconstrução no qual era dada muita importância à habilidade individual de desenvolver a força dentro de si mesmo, a fim de que ele (como parte de uma geração) superasse a opressão. Assim, encontramos o indivíduo de Plutão em Leão questionando a validade do "sistema". Ele percebe que um milhão de pessoas fracas pertencendo a qualquer ideia ou organização que pareçam dar força podem não somente ser uma fachada, mas também que toda construção criada pode bem ser baseada em falsos valores.

Através de seu desejo Leonino por um mundo do qual possa se orgulhar em viver, ele deseja arrasar tudo que foi construído antes dele, em bases que ele não acha significativas.

A natureza Retrógrada do planeta faz com que o indivíduo veja este mundo, movendo-se em valores, como uma cruzada pessoal na qual ele deve ter algum papel essencial. Numa base pessoal, ele questiona sua identidade com respeito ao que ele mesmo está fazendo para tornar este mundo mais significativo. Assim, muito tempo é gasto na Fase I do Processo Retrógrado enquanto ele tenta projetar um sentido de força segura construída em bases honestas, para um mundo que precisa dela tão intensamente.

Num nível Cármico, ele sente a obrigação de superar tudo que tenha enfraquecido a humanidade. Assim, ele passa toda sua vida com um objetivo em mente: desenvolver o poder, primeiro em si mesmo, e depois, pelo exemplo, nas falsas estruturas da sociedade que precisem de bases mais criativas e honradas.

PLUTÃO RETRÓGRADO EM VIRGEM

Com esta posição o mundo entrou na idade da análise. A consciência de massa começou procurando compreender o mecanismo que estava gerando seus defeitos. A Psicanálise tornou-se moda e literalmente milhares de novos avanços na mente humana começaram a ser explorados. Um efeito divisório impregnou o mundo enquanto o homem tentava classificar tudo que estava fazendo o mundo ser daquela maneira.

Esta posição no mapa de um indivíduo ajuda os poderes de concentração interior. A pessoa é capaz de concentrar seu inconsciente de maneira que possa ser um verdadeiro dínamo naquelas áreas específicas para as quais ele dirige sua atenção. Ao mesmo tempo, a natureza Retrógrada do planeta gera um desejo pela não-interferência de fontes externas. A pessoa, na realidade, sente satisfação ao realizar coisas para si mesma.

No final, é ele quem solucionou seus próprios mistérios e saber isto os torna dignos de serem resolvidos. Na consciência, o indivíduo experimenta a Fase I do Processo Retrógrado; em sua experiência de vida ativa, sua timidez com as pessoas é a expressão clássica da Fase III.
Carmicamente ele está procurando compreender como as coisas funcionam. Sua abordagem à vida parece um pouco mecânica, mas esta é a maneira pela qual ele alcança a mais clara das compreensões.

PLUTÃO RETRÓGRADO EM LIBRA

Os indivíduos com esta posição têm uma experiência única na consciência. Eles são observadores da evolução e da transformação do mundo, mas não sentem realmente o desejo de ser uma parte intrínseca dele. Por um lado, eles experimentam pessoalmente a consciência de todos ao seu redor. Isto os torna uma curiosa mistura de tudo que eles viram ou tocaram. Por outro lado, eles não se relacionam pessoalmente consigo mesmos. Assim, eles não representam aquilo que parecem representar. O resultado é que esta posição age como uma janela através da qual passa a consciência da raça.

Um forte senso de responsabilidade pelos outros dá a muitos com esta configuração um silencioso complexo de mártir. Eles sentem que sua habilidade em equilibrar os que estão ao seu redor reflete em seu ajuste de contas pessoal com seu Deus.

Esta é uma das posições mais difíceis para Plutão Retrógrado, pois a força de mudança rompe o estado de suave inércia de Libra. Existe um impulso em direção à realização junto a um desejo de não participar. Quando Plutão entra em Libra, muitos grandes "movimentos gurus" cresceram em popularidade. Mesmo o forte advento da meditação transcendental é uma aplicação característica desta posição. Transcender é a força de Plutão; fazê-lo através da meditação simboliza a suave não-atividade de Libra.

Numa base individual, a ação Retrógrada do planeta oferece à pessoa a habilidade de internalizar a consciência humana, a fim de se harmonizar com a totalidade de tudo que apreende. Isto faz com que fique na Fase III do Processo Retrógrado a maior parte do tempo.
Carmicamente, os que nasceram com esta posição possuem um desejo internamente calmo e impessoal de transformar a época em que vivem. Sua meta é um estado de consciência mais pacífico e harmonioso.

PLUTÃO RETRÓGRADO EM ESCORPIÃO

Em Escorpião, Plutão encontra sua casa natural. Aqui, a tão esperada transformação espiritual do mundo finalmente se realiza. Grandes revoluções derrubam muitas das antigas criações da humanidade enquanto o fim da Era Pisciana começa a se tornar mais evidente. Novas descobertas científicas nas áreas das leis de física, princípios de medicina e meios de cura natural ganham crescente aceitação. O mundo se torna cada vez mais dividido enquanto a luta entre "bem" e "mal" surge em grande proporção. Grandes movimentos sociais e políticos, cujas sementes foram espalhadas anteriormente, começam a surgir com enorme poder.

Quando Plutão é Retrógrado, o alcance destas enormes mudanças radicais é intimamente sentido a nível pessoal. As eras de procura por uma compreensão da sexualidade do homem, sua procura para encontrar seu Deus (e a possível conexão entre estes dois impulsos) torna-se uma busca puramente pessoal para cada indivíduo.

Para aqueles que nasceram com esta posição de Plutão existe um poderoso desejo de transcender todas as falhas passadas trazendo à superfície e então eliminando todos os motivos de fraqueza que estavam escondidos.

O homem literalmente se destrói a fim de renascer. Este é um dos períodos mais agitados na história do ser humano, pois a própria Bíblia é profundamente questionada como uma introdução a um novo Terceiro Testamento, ainda por ser escrito. O fanatismo predomina em todo lugar, enquanto um mundo cansado por dois mil anos de sofrimentos humanos começa a se libertar, preparando-se para a Era de Aquário.

Os indivíduos com Plutão Retrógrado serão parte muito importante destas majestosas transformações, ajudando a incentivar (através da Fase I do Processo Retrógrado) o renascimento do Homem: de seu estado de inércia para uma consciência mais elevada e desperta.