quarta-feira, 8 de junho de 2016

Plutão nas Casas da Revolução Solar, por Alexandre Volguini.

Não é possível ainda estabelecer, de forma exata, todos os significados de Plutão nas Revoluções Solares, mas sua influência torna-se cada vez mais conhecida e podemos já explicar, de modo aproximado, o papel por ele desempenhado.

Plutão na I Casa produz, no tema natal, um caráter, ora fechado, ora franco. Na Revolução Solar, essa configuração pode ser caracterizada como o ponto de retorno no curso da existência, ponto esse que se manifesta pelo desejo de buscar um caminho. Sob essa posição, observa-se uma renovação da atividade.

Plutão na II Casa parece ser favorável aos ganhos, mas leva a exagerar as possibilidades financeiras e cria surpresas de todos os tipos nos negócios. É a promessa de novas possibilidades.

Plutão na III Casa acentua a importância dos compromissos ou leva a uma mudança nestes ou no ambiente próximo. O espírito é mais prático e encontra mais facilmente a solução dos problemas da vida cotidiana. Em mau aspecto com Marte ou com o Sol, indica as obrigações (morais ou materiais) irregulares e parece predispor à revolta contra elas.

Plutão na IV Casa prenuncia divergências com a família. O sujeito pode ter a tendência a fechar-se, a viver só e isolado, não revelando seus pensamentos, suas ambições e suas preocupações a qualquer um. E também indício das iniciativas novas a respeito da residência.

Plutão na V Casa parece suscitar um sentimento de incerteza ou uma mudança na vida sentimental. Não obstante, ele não se opõe às satisfações de ordem sentimental, assim como os ganhos arriscados, mas cria circunstâncias pouco comuns que retiram qualquer estabilidade (frequentemente, ele se mostra mais romanesco que Urano e inclina ao adultério e à união dupla tão fortemente quanto Netuno, sem, contudo, provocar os escândalos característicos deste último; Plutão atemoriza, mas só causa reais devastações quando está pesadamente afligido). Com certa freqüência, anuncia também acontecimentos imprevistos (mas não necessariamente maus), provenientes das crianças.

Plutão na VI Casa parece indicar, amiúde, temores exagerados em relação à saúde, pois tende a estar antes vinculado a doenças mentais, psíquicas e nervosas do que às físicas. Em se tratando da Revolução Solar de uma pessoa doente, essa posição de Plutão marca uma forma incomum de uma doença conhecida ou uma enfermidade rara. Com bons aspectos, trata-se da promessa de restabelecimento espetacular da saúde.

Plutão na VII Casa pressagia aproximações inesperadas e bruscas na vida social, ou, se está muito afligido, complicações imprevisíveis e inquietantes (mas que não parecem ser de longa duração), ou um processo em perspectiva bastante desagradável e independente da vontade do sujeito. Em geral, tais complicações se solucionam da melhor forma possível por si mesmas.

Plutão na VIII Casa mostra uma esperança inútil ou exagerada de aumentar suas posses; é também um indício de preocupações relativas à liquidação de certas obrigações. Com outros bons indícios de ordem financeira, anuncia com freqüência um restabelecimento da situação ou grandes entradas de dinheiro que não dependem da vontade do sujeito. Algumas vezes, existe o temor inútil pela vida de uma pessoa próxima.

Plutão na IX Casa parece favorecer todo esforço mental e marcar o desejo das viagens, as quais tendem muitas vezes a constituir o meio de evadir-se de uma existência que não satisfaz o sujeito. Com freqüência, essa posição de Plutão corresponde às grandes viagens.

Plutão na X Casa predispõe a uma grande atividade, geralmente um pouco desordenada (sobretudo se ele recebe um aspecto maléfico) e exercida em vários domínios. Essa posição parece aumentar a ambição.

Plutão na XI Casa prenuncia que a realização dos projetos depende não somente dos esforços pessoais mas também do auxílio de circunstâncias felizes.

Plutão na XII Casa parece significar que os esquemas ou as preocupações ocultas inquietam muito o sujeito.

Observemos que, se Plutão se sobrepõe ao Ascendente ou ao Meio-do-Céu anual ou natal com 5º de aproximação (coisa que, evidentemente, pertence ao domínio dos trânsitos), é necessário examinar com muita atenção seu papel nos temas natal e anual, pois essas passagens revelam-se muito importantes, capazes de provocar profundas mudanças na vida. Observamos várias vezes que Plutão sobre o Ascendente natal aumenta a atividade dirigindo-a para um novo domínio, ao passo que, no Meio-do-Céu, conduz a uma mudança bastante brusca nos negócios. Como, amiúde, traz esperanças exageradas e como sua natureza continua ainda muito misteriosa, somente as Revoluções Solares dos anos dessas passagens permitem determinar o alcance e a profundidade dessas mudanças.